Festas decorrem de 25 a 31 de agosto

O padre João Silva, ordenado em junho passado e que a partir de setembro integrará a equipa sacerdotal da Matriz de São Sebastião, em Ponta Delgada, vai presidir à Festa de Nossa Senhora da Ajuda, na paróquia da Coovada, que se realiza entre 25 e 31 de agosto

De acordo com o programa enviado ao Igreja Açores, nos dias 25 e 26, haverá confissões pelas 19h00 e eucaristia pelas 20h00.

No dia 27, 3º e último dia do Tríduo Preparatório, haverá exposição do Santíssimo Sacramento pelas 19h00 e eucaristia pelas 20h00, com administração do Sacramento da Santa Unção.

No sábado, dia 28 de agosto, haverá, às 19h00, a eucaristia solene restrita às famílias das crianças que receberão a Primeira Comunhão.

No domingo, dia de festa, haverá a Solene Celebração Eucarística em honra de Nossa Senhora da Ajuda com celebração da Profissão de Fé. A celebração será no Largo da Igreja, pelas 10h30. Pelas 16h00, a Imagem sairá da Igreja Paroquial, numa viatura, para percorrer todas as ruas da freguesia.

No dia 31, terça-feira da Oitava, haverá eucaristia Solene, pelas 20h00, seguindo-se da “saída da imagem da padroeira ao adro, sendo este momento constituído pela bênção das velas, pela proclamação do sermão e pelo espetáculo pirotécnico”.

Todas as celebrações serão transmitidas pelo perfil do facebook “Acólitos Covoada”.

Outrora, anexada à freguesia dos Arrifes, dela se desmembrou a partir de 1846, pertencendo à paróquia da Relva da qual se autonomizou em 1977 como consta do Livro de Tombo da Igreja de Nossa Senhora da Ajuda.

A igreja paroquial, dedicada a Nossa Senhora da Ajuda, remonta ao século XVI, tendo sido ampliada e construída a sua torre sineira no século XX. Inicialmente, esta ermida esteve integrada na paróquia da Relva, tendo pertencido seguidamente, até 1845, aos Arrifes. Mais tarde, voltou a fazer parte da paróquia da Relva até 1977, aquando da elevação de Covoada a paróquia.

Registe-se a origem histórica do curato de Nossa Senhora da Ajuda: “Da cidade de Ponta Delgada, da ilha de S. Miguel, para a parte norte se vê o santuário de Nossa Senhora da Ajuda (…) essa casa edificou e dedicou à Senhora o Capitão Gaspar de Medeiros, o Velho, por sua devoção”.

A 2 de Março de 1958, a  igreja foi  destruída por um violento incêndio, nele se tendo perdido o retábulo e a imagem de Nossa Senhora da Ajuda. Das chamas salvaram-se alguns livros e registos da paróquia, assim como a primitiva imagem da Virgem, por nessa altura se encontrar no Baptistério. Desde a sua fundação, a paróquia registou a presença de tês priores, a saber, os padres Diniz Vieira Anselmo, João Luciano Rodrigues e José Medeiros Constância, que ainda permanece sete anos depois de ter sido nomeado.

Situada na vizinhança com os Arrifes, implanta-se numa rica zona de pastagens de média altitude. Daí que a população desta freguesia se dedique, maioritariamente, à agricultura e pecuária.

As festas em honra de Nossa Senhora da Ajuda são celebradas em quatro paróquias da diocese de Angra: na Bretanha e na Covoada, em São Miguel, Prainha a ilha do Pico e em Pedro Miguel, na ilha do Faial.