Pelo Pe. João Furtado

Criada há 32 anos, a ouvidoria da Lagoa há oito que vive um dia em comunhão, numa grande celebração em que movimentos, sacerdotes e outros leigos se juntam para partilhar experiências e testemunhos.

É esta matriz que o ouvidor, Pe João Furtado, nomeado pela segunda vez para o serviço, quer continuar. “É importante que todos tenhamos a noção da ouvidoria e possamos partilhar experiências porque isso leva a uma maior comunhão”, disse ao Igreja Açores.

“A ouvidoria é uma estrutura básica da pastoral de conjunto; é uma instância de encontro que promove uma experiência comunitária mais alargada sabendo que a paróquia continua a ser a estrutura onde as pessoas fazem o seu caminho e itinerário cristão” adianta.

A ouvidoria, composta por sete paróquias e um curato abrange dois concelhos, Lagoa e Ponta Delgada, e tem ao seu serviço 8 sacerdotes, embora dois deles estejam já aposentados.

“Esta ouvidoria tem recursos humanos muito bons e problemas, como todos têm, desde a família ao trabalho passando pelo abandono escolar e pela toxicodependência… a falta de perspetivas de futuro para os jovens é porventura um problema que tem de merecer uma nova atenção da igreja” refere.

Aqui, o ouvidor acumula a direção do serviço de catequese e evangelização – “estrutural em cada ouvidoria”- tal como a assistência espiritual de ilha ao Movimento da Mensagem de Fátima, que todos os anos reúne em Água de Pau, num retiro, cerca de 300 mensageiros de toda a ilha de São Miguel.

Entre os serviços mais ativos, até por causa dos movimentos que envolvem, estão os da pastoral social e da juventude.

“Temos feito várias reuniões sobretudo ao nível social” e embora “muitos dos assuntos sejam, em primeiro lugar, uma competência do Estado, a igreja não pode deixar de olhar para eles” sublinha o sacerdote.

“Apesar da ligação que temos com a Câmara Municipal e com as Misericórdias a verdade é que vão sempre surgindo problemas aos quais temos de dar uma solução imediata e a igreja nunca deixou de o fazer dentro das suas possibilidades” acrescenta.

“O problema da habitação é grande sobretudo dos casais jovens. A nossa missão é de colaboração. O Estado é que tem esta missão em primeiro lugar” precisa.

A ouvidoria da Lagoa é uma das oito ouvidorias de São Miguel e estende-se pela costa sul da ilha, entre Ponta Delgada e Vila Franca do Campo.