Iniciativa reuniu centenas de jovens

O Papa uniu-se hoje a centenas de pessoas, num encontro virtual promovido pelo seu projeto educativo ‘Scholas, assinalando o Dia Mundial do Ambiente.

Ao longo de uma emissão de mais de uma hora, partilhada nas plataformas digitais, crianças e jovens assumiram compromissos de práticas ecológicas, nas suas casas e comunidades.

O encontro, com a participação de pais, professores, desportistas e empresários, teve como convidadas as primeiras-damas da Argentina, Belize, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, Honduras, Panamá e Paraguai.

O Papa dirigiu-se aos participantes, numa mensagem em vídeo, para apelar a uma educação que gere sentido, destacando o impacto da crise para o crescimento da vida e da própria humanidade.

“As crises, se não forem bem acompanhadas, são perigosas, porque nos podemos desorientar”, advertiu.

Francisco falou da tentação de se fechar em si próprio, por causa do medo, perdendo a beleza, “essa beleza que, como dizia Dostoievski, salvará o mundo”.

Na Argentina, há mais de 20 anos, o projeto educativo ‘Scholas’ “nasceu de uma crise”, em busca de respostas, e nos últimos anos uniu professores e alunos do Japão e da Colômbia, de Israel e da Palestina, do Haiti e do Dubai, de Moçambique e de Portugal, “criando cultura do encontro”.

“A educação escuta, caso contrário não educa”, precisou.

O Papa convidou todos os envolvidos nas atividades desta fundação pontifícia a criar cultura, celebrar, “harmonizando a linguagem do pensamento com os sentimentos e as ações”.

Nesta nova crise, que a humanidade enfrentar hoje, onde a cultura demonstrou ter perdido a sua vitalidade, quero celebrar que Scholas, como uma comunidade que educa, abra as portas da Universidade do Sentido”.

Este novo projeto promove o encontro entre gerações, de “alunos de todas as realidades, línguas e crenças”.

“Quem abre uma empresas, em busca da gratuidade, sentido e beleza? Não produz, não produz… No entanto, disto que parece inútil depende toda a humanidade, o futuro”, assinalou Francisco.

“Diante das adversidades, abrem-se sempre novos caminhos para estar unidos como uma grande família humana”, ressalta Francisco.Ainda no Dia Mundial do Ambiente, o Papa enviou uma carta ao presidente da Colômbia, Iván Duque Márquez, que acolheu as celebrações internacionais, de forma virtual, por causa da pandemia de Covid-19.

O texto destaca que “a proteção do meio ambiente e o respeito pela biodiversidade do planeta” são temas que dizem respeito a todos os seres humanos.

“Não é hora de continuar a desviar o olhar para o outro lado, indiferentes aos sinais de um planeta que está a ser saqueado e violado, pela avidez da ganância e em nome, muitas vezes, do progresso”, adverte.

O projeto ‘Scholas Ocurrentes’ visa apoiar crianças e adolescentes desfavorecidos, através de uma rede mundial de escolas pelo encontro, valorizando a arte, o desporto e a tecnologia nas propostas educativas.

A fundação Scholas é uma entidade pública internacional sem fins lucrativos, promovida pelo Papa Francisco, presente em mais de 190 países, incluindo Portugal, que reúne mais de 446 mil escolas e redes educacionais, de todas as confissões religiosas.

(Com Ecclesia)