O Papa recebeu hoje uma carta das crianças internadas no serviço de oncologia do hospital universitário Agostinho Gemelli, de Roma, onde se encontra a recuperar da intervenção cirúrgica a que foi submetido no domingo.

O portal de notícias do Vaticano divulga a mensagem escrita pelos pequenos pacientes: “Ouvimos dizer que não estás muito bem e que agora estás no nosso hospital”.

“Mesmo que não nos possamos no ver, mandamos-te um forte abraço e desejamos que fiques bem depressa”, acrescentam a criança, que ofereceram ainda um desenho ao Papa.

Esta quinta-feira, a  Santa Sé referiu que Francisco “quis expressar sua proximidade paterna aos pequenos pacientes da enfermaria vizinha de Oncologia Pediátrica e Neurocirurgia Infantil, enviando-lhes a sua afetuosa saudação”.

Ainda hoje, um grupo de sem-abrigo e pessoas em situação de exclusão social acolhidas no Palácio Migliori, do Vaticano, foram oferecer flores ao Papa, rezando pela sua pronta recuperação.

As pessoas foram acompanhadas por responsáveis da comunidade católica de Santo Egídio, que também acolhe pobres e marginalizados na capital italiana.

Foi o próprio Francisco que decidiu abrir as portas do Palácio Migliori, próximo da Praça de São Pedro, às populações mais necessitadas, oferecendo-lhes alojamento.

Jorge, um emigrante peruano que hoje celebra o seu 63.º aniversário, vive neste espaço cedido pelo Vatiano e decidiu ir ao Gemelli com cerca de 20 outras pessoas em situação de sem-abrigo, rezar pela saúde do Papa e agradecer-lhe pelo seu trabalho.

O grupo levou vários cartazes para manifestar a sua proximidade a Francisco, refere o portal ‘Vatican News’, rezando junto à estátua de São João Paulo II que se encontra na entrada do hospital – onde o Papa polaco esteve várias vezes internado.

Maria, outra hóspede do Palácio Migliori, levou flores que entregou a um dos gendarmes do Vaticano que integra o serviço de segurança no décimo andar, reservado para o Papa.

Francisco foi submetido no último domingo a uma operação programada ao cólon e tem vindo a recuperar favoravelmente, segundo os comunicados diários da Santa Sé.

(Com Ecclesia)