JMJ 2016 realizam-se entre 26 e 31 de julho em Cracóvia, na Polónia

O presidente da República enviou uma mensagem aos participantes portugueses na Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que decorre na Polónia entre os dias 26 e 31 de julho, e pediu-lhes que encabecem “a causa dos que mais sofrem”.

Marcelo Rebelo de Sousa evocou João Paulo II e garantiu um acompanhamento dos jovens, em Cracóvia, num “percurso com Francisco”, refere a mensagem publicada na página da internet do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil.

“Evocando João Paulo II – que lançou estas Jornadas -, acompanho, a título pessoal, o vosso percurso com Francisco, acreditando que a Juventude tem o dever de encabeçar a causa dos que mais sofrem, mais são excluídos, mais são esquecidos nas periferias das nossas vidas e comunidades”, diz o presidente da república na mensagem dirigida à delegação de Portugal na JMJ.

A delegação portuguesa, com cerca de 7 mil elementos, é a 9ª mais numerosa entre os inscritos, que pela primeira vez incluem peregrinos do Kosovo, Bangladesh, Gibraltar, Mianmar ou Sudão do Sul.

A organização das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) 2016, que vão decorrer na cidade polaca de Cracóvia, anunciou hoje que mais de 335 mil peregrinos de 185 países e territórios confirmaram a sua inscrição no evento da Igreja Católica.

O Brasil aparece nesta lista na 7ª posição, fazendo do português uma das línguas mais faladas na JMJ 2016, a par do polaco, italiano, espanhol e inglês.

As JMJ nasceram por iniciativa de João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

Este é um acontecimento religioso e cultural que, a cada três anos, reúne jovens de todo o mundo durante uma semana.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível diocesano no Domingo de Ramos, alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos numa grande cidade: em 1987, Buenos Aires (Argentina); em 1989, Santiago de Compostela (Espanha); em 1991, Czestochowa (Polónia); em 1993 em Denver (EUA); em 1995, Manila (Filipinas); em 1997, Paris (França); em 2000, Roma (Itália); em 2002, Toronto (Canadá); em 2005, Colónia (Alemanha); em 2008, Sidney (Austrália); em 2011, Madrid (Espanha) e Rio de Janeiro (Brasil), em 2013.

(Com Lusa e Ecclesia)