60 casais reuniram-se no Seminário Episcopal de Angra cumprindo um dos cinco pontos concretos de esforço previstos no seu carisma

60 casais do Movimento das Equipas de Nossa Senhora do Sector Açores Centro, participaram, este fim de semana no retiro anual que decorreu no Seminário Episcopal de Angra.

“Vamos namorar?” foi o desafio proposto pelo pregador, Pe. José Augusto Rodrigues, reitor do Seminário da Diocese de Leiria-Fátima, a partir de alguns textos bíblicos. A reflexão do sacerdote foi repartida em quatro conferências e culminou com o trabalho das equipas mistas de acordo com o esquema previsto pelo Movimento para este retiro, que é um dos seis pontos concretos de esforço, previstos nas regras do Movimento das Equipas de Nossa Senhora, a que se juntam a oração individual, a oração conjugal em família, a palavra de Deus, a regra de vida e o dever de sentar, encontrando todos os meses um momento para o diálogo conjugal entre casais.

“O tema foi muito interessante, motivou muito as pessoas, apresentado de forma concreta e atual a relação conjugal tendo-se criado uma boa dinâmica das equipas” referiu ao Igreja Açores o conselheiro espiritual da equipa do Sector Açores Centro, Pe. Gregório Rocha.

“Foi bastante positivo” esclareceu ainda lembrando que “este retiro deixou um grande desafio às equipas não só no sentido do seu crescimento espiritual mas, para além disso, o desafio concreto dos casais solidificarem o seu amor e se aumentar a comunicação no seio do casal e também entre as equipas”.

O Movimento, criado pelo Padre Caffarel em França, procura aprofundar a vivência da espiritualidade conjugal de acordo com a palavra de Deus, assumindo o matrimónio com um dom dado à Igreja por Deus. Na Terceira existem 21 equipas de Nossa Senhora, sendo que cada uma delas é composta em média por cinco ou seis casais.

“O que fica destes retiros é, por um lado, uma cada vez maior consciencialização da importância do retiro como um dos pontos concretos de esforço e consequentemente uma maior disponibilidade das equipas que participam”, acrescentou ainda o pe. Gregório Rocha.

Este foi o primeiro retiro organizado pela nova equipa de sector liderada pelo casal Anália e José Lúcio Gaspar.

Para o Pe. Gregório Rocha um dos grandes desafios das equipas para o futuro é, de facto, o aprofundamento da comunicação.

“Aprofundar a comunicação não só entre o casal mas também entre equipas é um dos nossos desafios sem perdermos de vista a necessidade de expansão. A missão é muito importante: termos os nossos casais disponíveis para levar a outros a alegria do matrimónio”, referiu ainda, sublinhando a necessidade de todos os movimentos da pastoral familiar trabalharem de forma articulada.

“Já estamos a conseguir isso com o CPM pois muitos dos casais das Equipas estão também ligados à preparação para o Matrimónio, mas é preciso ir um pouco mais longe”, concluiu o sacerdote.