Responsáveis de jornais e revistas da Imprensa de Inspiração Cristã (AIC) e da Imprensa Missionária (Missão Press) destacaram à Agência ECCLESIA os acontecimentos e palavras que marcaram o ano em Portugal, com vários atos eleitorais, e no mundo.

“Selecionei as eleições em Portugal, não tanto pelo resultado, mas pelo aspeto negativo, pelo aspeto da abstenção que foi exageradamente elevada. Os resultados são o que são, a abstenção tem um significado importante porque significa um certo alheamento por parte da população à condução do país”, disse o diretor do jornal ‘Voz Portucalense’, da Diocese do Porto, sobre as eleições para a Assembleia da República de 6 de outubro de 2019.

O padre Manuel Correia Fernandes destacou ainda como acontecimentos internacionais o “Brexit” e as “convulsões na Europa, na América Latina em geral”.

Já para o presidente da AIC, o acontecimento de 2019 foi a oportunidade de ir ao Vaticano para um encontro com o Papa Francisco.

“Tivemos ocasião de dar a nossa visão sobre a comunicação social e a imprensa em particular e ainda tivemos ocasião de saudar no âmbito das comemorações dos 25 anos da nossa associação. Foi um momento muito importante para a imprensa católica portuguesa”, referiu Paulo Ribeiro, chefe de redação do Jornal Alvorada, da Lourinhã.

O missionário Espiritano Victor Silva, do jornal ‘Ação Misisonária’, indica como acontecimento “algo que se passou longe”, com epicentro no Panamá, “que abalou muito a Igreja portuguesa, no bom sentido”, o anúncio de que Portugal vai receber a próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude, em 2022.

No programa ECCLESIA, que é transmitido no último dia de 2019, partir das 15h00 na RTP2, o irmão Bernardino Frutuoso e o padre Albino Brás, respetivamente missionário Comboniano e da Consolata, assinalaram que o ano ficou marcado pelo Sínodo da Amazónia, ao qual as suas revistas ‘Além-Mar’ e ‘Fátima Missionária’ deram amplo destaque.

No final de cada ano há palavras que se desejam e outras que são destacadas como as que mais marcaram a sociedade sejam a nível nacional, continental ou mundial, os comunicadores da Imprensa de Inspiração Cristã e da Missão Press associaram a 2019: “Emergência climática”; compromisso e envolvimento; conversão; esperança; influenciador – influencer; ausência; sonho; polígrafo. … notícias falsas

Para o ano de 2020, Pedro Conceição, do jornal centenário ‘A Defesa’, da Arquidiocese de Évora, deseja que a comunicação social regional não perca “a coragem de continuar a fazer o seu trabalho de estar próximo das comunidades, a dar voz às realidades que são necessárias trazer para a ribalta.

Também neste contexto, Paulo Ribeiro espera que “seja efetivamente o ano” em que o debate em torno da comunicação social e em particular da imprensa “seja alvo de medidas concretas e fortes para que fortaleça este setor em prol da democracia portuguesa”.

Para Maria da Conceição Vieira, do Instituto Secular das Cooperadoras da Família, “o grande desejo” é que o ‘Jornal da Família’ seja “uma presença junto de muito mais famílias, sensibilizá-las para a realidade ecológica” para poderem ser o mentor educativo junto das gerações mais novas.

O diretor da ‘Fátima Missionária’, padre Albino Brás, salienta que as Nações Unidas escolheram o próximo ano para “lançamento da década do envelhecimento saudável”, a que a revista vai dar destaque já em janeiro: “Quer colocar governos, instituições, grupos, associações a debater este tema e a procurarem soluções, dinamismos para que os nossos idosos possam continuar a viver de forma saudável até ao último dos seus dias”.

(Com Ecclesia)