Percurso pelas estradas da ilha reuniu 68 pessoas, maioritariamente mulheres

A Romaria Quaresmal de Santa Maria voltou a sair à rua este ano, juntando cerca de 70 pessoas em oração, num percurso de 36,5 km, entre a Igreja Matriz de Vila do Porto e a Capela do Aeroporto, com paragens em seis ermidas e 3 igrejas paroquiais, no passado sábado.

Segundo uma nota enviada ao Sítio Igreja Açores, a Romaria foi precedida por quatro sessões preparatórias, que segundo o Mestre de Romeiros, António Resendes,  organizador desta peregrinação, “foram muito importantes para desenvolver o espírito da Romaria, nomeadamente ao nível das orações e dos cânticos”.

António Resendes diz, ainda, “ que quem integrou a Romaria viverá a Páscoa de forma mais intensa”, pois tratando-se de uma romaria quaresmal “imbuída de sacrifício e oração individual e colectiva por tudo e por todos, quem participa medita na sagrada Vida, Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo”.

Esta Romaria já é organizada há alguns anos na ilha de Santa Maria, tem o apoio do Clero da ouvidoria mas, para já, à semelhança do que acontece na Terceira e na Graciosa, ainda não é uma Romaria com o estatuto das Romarias Quaresmais de São Miguel, embora se “estejam a fazer diligências nesse sentido”.

Estes peregrinos confraternizaram ainda durante um almoço, confeccionado por voluntárias e voluntários, pago através de uma quota  e que foi servido na copeira de Nossa Senhora de Lourdes.

A Romaria terminou pelas 18h00, na Capela Nossa Senhora do Ar, no Aeroporto, onde foram acolhidos pelo Pároco Victor Arruda, familiares e amigos, integrando-se na missa de Ramos.