Rancho cria Brigada Organizada de Atividades Sociais junto da população mais desfavorecida

A BOAS- Brigada Organizada de Atividades Sociais- é a mais recente iniciativa do Rancho de Romeiros de São Pedro, que de há cinco anos a esta parte tem vindo a desenvolver uma ação solidária junto da comunidade, quer na recolha de roupas quer de alimentos.

“Eles têm um sentido enorme de solidariedade e encontraram nestas ações uma forma de prolongarem o espirito da Romaria, envolvendo-se diretamente com a comunidade, sobretudo, com uma faixa da população mais desfavorecida” disse ao Sítio Igreja Açores o pároco, Pe João Maria Brum.

A BOAS foi constituída há um ano e para além da recolha semanal de alimentos e roupas usadas iniciou também uma ajuda escolar a crianças desfavorecidas que tenham dificuldades de aprendizagem através de um sistema de explicações dadas por voluntários, alguns romeiros e outros de fora do Rancho.

“O Rancho sempre participou em ações pontuais de solidariedade mas num momento de crise como o que atravessamos achámos que tínhamos de atuar mas de forma mais continuada e permanente” disse ao Sítio Igreja Açores Filipe Pacheco, um dos três elementos que integra a BOAS juntamente com Paulo Pacheco e Francisco Wallenstein.

“Dentro dos irmãos com mais formação e disponibilidade damos apoio ao estudo acompanhado de crianças. Tivemos lá uma por exemplo que quando chegou até nós tinha sete negativas. Há áreas que nós não dominamos e aí pedimos ajuda a amigos que o possam fazer e assim estamos ainda a envolver mais gente de forma solidária”, adianta ainda Filipe Pacheco.

As explicações e a recolha de roupa e alimentos realizam-se na sede dos Romeiros de São Pedro, no Alto da Mãe de Deus, em Ponta Delgada, sendo que as recolhas são feitas à terça feira, das 18h00 às 20h00, ou ainda na Quinta do Priôlo, diariamente e na sede dos escuteiros de São Pedro.

Nos períodos festivos, como o Natal, há uma intensificação da campanha de recolha de bens, que são distribuídos prioritariamente pelas pessoas da comunidade.

Outra das ações desenvolvidas por este grupo é a recolha de sangue.

O Rancho tem participado com o Hospital de Ponta Delgada na dádiva de sangue e já “contagiou” o Movimento que em Dezembro passado organizou uma dádiva envolvendo cerca de 60 irmãos romeiros. A próxima ação está prevista para o dia 9 de agosto, na sede dos Romeiros de São Pedro e volta a envolver o Movimento, para além deste Rancho.