Padre Manuel Saturino é novo prelado auditor da Rota Romana.

O Papa Francisco nomeou hoje o religioso Dehoniano Manuel Saturino da Costa Gomes para o cargo de prelado auditor do Tribunal da Rota Romana, da Santa Sé.

 

O sacerdote madeirense, da mesma congregação do Bispo de Angra  e que chegou a dar aulas de direito no Seminário Episcopal de Angra,  era professor de Direito Canónico na Universidade Católica Portuguesa e juiz do Tribunal Patriarcal de Lisboa e passa a fazer parte do colégio de juízes da Rota, com residência em Roma.

 

A tomada de posse está marcada para esta sexta-feira, no Vaticano, com o juramento perante o Secretário de Estado da Santa Sé, seguindo-se a audiência anual do Papa ao tribunal.

 

A Rota Romana é o tribunal ordinário da Santa Sé para julgar processos de apelo (segunda instância) ao Papa; julga também em terceira e última instância as causas julgadas por ele próprio e por outros tribunais eclesiásticos.

 

A Rota Romana tem ainda a seu cargo o julgamento de causas reservadas ao Romano Pontífice (Papa), relativas a chefes de Estado, cardeais, bispos, dioceses e outras pessoas jurídicas.

 

O padre Manuel Saturino da Costa Gomes nasceu a 29 de novembro de 1952, em Machico, Madeira; a sua ordenação sacerdotal aconteceu a 14 de agosto de 1983, na Sé do Funchal.

 

De 1982 a 1987 frequentou o Instituto ‘Utriusque Iuris’ da Universidade Pontifícia Lateranense, em Roma, onde obteve a Licenciatura e o Doutoramento em Direito Canónico; desempenhou o cargo de diretor da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa de 1996 a 2002.

 

O sacerdote foi também o primeiro diretor do Centro de Estudos de Direito Canónico, que mais tarde foi substituído pelo Instituto Superior de Direito Canónico da UCP, do qual foi também diretor de Janeiro de 2005 a julho de 2011; é membro da delegação da Santa Sé na Comissão Paritária para aplicação da Concordata e é também membro da Comissão da Liberdade Religiosa.

 

A nomeação foi publicada hoje na sala de imprensa da Santa Sé.