Por Ana e Fernando Cabral, coordenadores do Sector Oriental das ENS

É um Caminho, a descoberta e o crescimento na Fé, que nos coloca ao serviço do outro e que contribui para a nossa felicidade

Para nós, ser casal ENS, foi a escolha de um caminho, através do qual descobrimos a presença de Deus em nossa vida, que nos fez crescer espiritualmente como casal e individualmente.

O movimento das Equipas de Nossa Senhora, foi, e é, uma mais-valia na nossa vida, e que certamente é, e será para os casais que se identificam com o movimento, pois o mesmo tem por objectivo, trabalhar a espiritualidade conjugal, que através dos seus pontos concretos de esforço, impele-nos a uma procura e simultaneamente ao estudo e reflexão da Palavra de Deus, o que nos enriquece, e nos transforma, não fosse “A Palavra de Deus”, o rochedo sobre o qual optamos por erguer a nossa vida em casal.

Quando aderimos ao movimento, há cerca de 8 anos, fomos convidados por outros casais, que na altura pretendiam, constituir uma nova equipa, mas que se debatiam com a falta de casais. Na verdade, não tínhamos muita vontade de assumir mais um compromisso, pois pensamos que se iria traduzir em mais um serviço à comunidade, onde estávamos inseridos.

Hoje podemos aqui testemunhar, que Deus não se cansa de nos surpreender, nós é que nos cansamos de o procurar, de o ouvir, e de o acolher, pois aquilo que nós temos recebido, é muito mais, do que demos e certamente ainda temos para dar.

A nossa vida não teria o mesmo sentido, sem o percurso deste caminho, que nos proporciona permanentemente, uma aprendizagem, um crescimento e simultaneamente um amadurecimento e enriquecimento da nossa Fé e do sentido que Deus tem na vida de cada um de nós.

Esta caminhada feita de coisas boas e menos boas levou-nos a perceber que fazemos parte do projecto de Deus, e que sentimos uma certa responsabilidade em dar testemunho de sermos cristãos.

O que para nós, seria mais um compromisso, foi a descoberta, que Deus, dotou-nos de um dom, o de “Serviço ao próximo, e à comunidade”, não só à família, aos amigos e à nossa comunidade, mas a todos aqueles que precisam de nós, independentemente, de serem quem são, das suas ideologias ou crenças religiosas.

A “Parábola do Bom Samaritano” é uma referência, com a qual nos identificamos, e que de certa forma nos realiza, enquanto pessoas e enquanto casal cristão, contribuindo de certa forma para a nossa felicidade. E, é este serviço ao próximo que muitas vezes nos une, mesmo na azáfama da vida quotidiana e conscientes de que na maioria das vezes, este é o tempo que nos falta enquanto casal.

Mas como Deus é providente, Ele faz por retribuir este tempo, deu-nos um ponto concreto de esforço das ENS, o nosso Dever de Sentar, (que não é mais nem menos do que o tempo que o casal deve ter para se ouvir mutuamente).

Assim, e para terminar o nosso testemunho, só nos resta, dar Graças a Deus, pela vida que temos e pela oportunidade deste caminho e desta experiência de vida.

Aproveitamos a oportunidade, para desafiar todos os casais a fazerem a experiência de serem casal ENS, e descobrir que Deus, e a sua Palavra, é para todos, e que para cada um, pois Ele reserva-nos, projectos e descobertas diferentes.

 

Equipa PD 31

O casal, Fernando e Ana Cabral