Paróquia dos Fenais da Luz lança pagela comemorativa

O Conselho Pastoral da Paróquia de Nossa Senhora da Luz, nos Fenais da Luz, na ilha de São Miguel lançará no próximo fim de semana uma pagela comemorativa da vida do Padre Bartholomeu do Quental. O clérigo, declarado venerável pelo Papa Clemente XI em 1713 e ascendente do poeta Antero de Quental, nasceu nos Fenais da Luz a  23 de agosto de 1626 tendo falecido em Lisboa em dezembro de 1698. Nunca se passou à fase da beatificação pelo facto de se ter perdido a memória da sua santidade. 

Numa nota enviada ao Igreja Açores pelo pároco, “Bartholomeu do Quental tem muito a ensinar às gerações actuais, com os seus gestos assertivos e as suas palavras sábias”.

O sacerdote doutorou-se em Filosofia em Évora e estudou Teologia em Coimbra. Após a ordenação presbiteral, foi nomeado Capelão-confessor da Capela Real e Pregador da Casa Real de Lisboa, cargo que exerceu com elevada erudição intelectual e estatura moral. Fundou, em Portugal, a Congregação do Oratório, de São Filipe de Néri. Eloquente pregador e escritor sacro, dedicou-se à reforma católica da vida interior, através da pedagogia das metáforas, da promoção da oração mental e da densidade do ser, da denúncia dos enganos do mundo, de uma renovada consciência do pecado, do fortalecimento da memória da morte, da recuperação do temor a Deus, da vivência da Lei de Deus e da exortação a uma vida justa, sobretudo da parte dos que detêm autoridade.

Além de um resumo da sua vida, as pagelas, que serão explicadas e distribuídas durante os atos de culto eucarístico da Paróquia, contêm a reprodução de uma pintura de um anónimo do séc. XVIII, com a levitação do Padre Bartholomeu do Quental, e uma oração de intercessão inspirada nos seus ensinamentos religiosos. Posteriormente, as mesmas pagelas ficarão disponíveis para todos os que visitarem a Igreja de Nossa Senhora da Luz, em cuja sacristia está permanentemente exposta uma célebre tela do Padre Bartholomeu.