Nos últimos 34 anos foram assassinados em todo o mundo 1062 agentes católicos

A Igreja Católica assinala esta terça-feira o 23.º Dia Mundial de Oração e Jejum pelos Missionários Mártires.

Segundo a Agência Fides, “a iniciativa tem como objetivo lembrar, com oração e jejum, todos os missionários que foram mortos no mundo e todos os agentes pastorais que derramaram seu sangue por causa do Evangelho”.

O evento, que terá como tema “Sob o sinal da Cruz”, começou a ser celebrado por iniciativa do Movimento Juvenil Missionário das Obras Pontifícias Missionárias de Itália, em 1993.

Atualmente é assinalado em “muitas dioceses, realidades juvenis e missionárias, e institutos religiosos dos vários continentes”, realça a Fides.

Todos os anos, este Dia Mundial coincide com o aniversário do assassinato de D. Oscar Romero, arcebispo de El Salvador que foi morto a 24 de março de 1980.

D. Oscar Romero que vai ser beatificado pelo cardeal Angelo Amato, prefeito da Congregação para as Causas dos Santos (Santa Sé), no próximo dia 23 de maio.

Nos últimos 34 anos perderam a vida “de modo violento” 1062 agentes pastorais, 242 dos quais durante o genocídio de 1994 no Ruanda, em África.

Dados relativos a 2014 apontam para a morte de 26 missionários, entre os quais sacerdotes, religiosos e religiosas e também 1 seminarista e um leigo.

A violência teve maior impacto no continente americano, onde foram mortas 14 pessoas ligadas à Igreja Católica.