Iniciativa é do projeto a Par e Passo, da Cáritas de ilha Terceira.

A zona balnear do Negrito, em São Mateus na ilha Terceira, tem a partir de agora, um mural que apela aos valores da tolerância e da inclusão, pintado por 40 jovens, 10 deles provenientes do Centro de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ) da Cáritas da Terceira, no âmbito do projeto A PAR E PASSO.

 

A iniciativa envolveu 40 jovens- 10 das oficinas de expressão plástica da unidade de formação da Cáritas da Terceira e 30 provenientes de seis outros projetos – e desenvolveu-se em várias fases, em que os jovens se assumiram simultaneamente como agentes produtores do evento e voluntários para a execução das ideias delineadas.

 

“Acabamos por ter jovens a estimular outros jovens através de um projeto que foi totalmente concebido, organizado e executado por eles” disse ao Programa Açores Hoje, da RTP Açores, o coordenador da Unidade de formação da Cáritas da ilha Terceira, Francisco Simões.

 

“Estes projetos comunitários são importantes para despoletar nos jovens o sentido de voluntariado”, conclui o responsável da Cáritas.

 

O projeto A PAR E PASSO é promovido pela Caritas da Ilha Terceira, em colaboração com a Escola Básica e Secundária Tomás de Borba, com o apoio da EEA Grants, no âmbito do programa Cidadania Ativa, gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Este programa tem três vertentes: o acompanhamento de jovens com dificuldades no percurso educativo escolar; a expressão plástica e uma vertente dirigida à orientação vocacional.