Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Em verdade vos digo: se não vos converterdes e não vos tornardes como as crianças, não entrareis no reino dos Céus.» (Mateus 18, 3)
Quando Jesus nos pede para nos tornarmos como crianças não está a exigir que sejamos inocentes, ingénuos e muito menos infantis.
Uma criança pequenina é totalmente dependente dos pais. Assim, a nossa fé é uma entrega, um abandono, uma dependência, uma pertença a Deus.
Lembremos a história daquela criança que, num barco, em meio de uma grande tempestade, não tinha medo de nada porque o seu pai estava ao leme.
Como criança nos braços de sua mãe, assim nós nos braços do Pai.