Pelo Pe José Júlio Rocha.

Assim também vós, quando tiverdes feito tudo o que vos foi ordenado, dizei: “Somos inúteis servos: fizemos o que devíamos fazer”». (Lucas 17,10)
A ideia de “servo inútil” está associada à humildade. Devemos praticar o bem não para nossa vanglória mas porque o bem brota naturalmente do nosso coração.
Os fariseus davam esmola para serem vistos. As boas obras perdem o seu valor moral se foram praticadas com intenções egoístas.
Que seja este o nosso lema: onde houver o bem a fazer, que se faça.