Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Pai santo, não peço somente por eles, mas também por aqueles que vão acreditar em Mim por meio da sua palavra, para que todos sejam um». (João 17, 20-21)
Estamos na espera do Pentecostes, a celebração do Espírito Santo. É Ele que faz a unidade na diversidade, como dizia São Paulo: “Há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo” (1ª Coríntios 12, 4).
Na 1ª Guerra Mundial duas fações inimigas abraçaram-se, na noite de Natal, cantando “Noite Feliz” no mesmo tom e cada um na sua língua. Esta é uma metáfora da unidade na diversidade, que enriquece a Igreja e o mundo.
Há diferentes gestos de fé, diversas formas de esperança, várias faces do amor: o Espírito Santo é o mesmo. Leva-nos à mesma Verdade: Jesus Cristo.