Pelo Pe José Júlio Rocha.

«Toda a cidade saiu ao encontro de Jesus. Quando O viram, pediram-Lhe que Se retirasse do seu território.» (Mateus 8, 34)
Hoje, a Igreja celebra a memória de São Júlio 🙂, mártir do século IV.
O Evangelho conta-nos a história da cura de dois endemoninhados gadarenos, com a consequente perda de uma vara de porcos, símbolo do pecado.
Jesus incomodou, incomoda, há de incomodar sempre. A Sua mensagem e a Sua pessoa não são apenas um adereço para adocicar a nossa vida. São uma autêntica revolução que desassossega e compromete.
Quantas vezes a nossa vida não é um contínuo pedir a Jesus que se retire do nosso território?