Primeira pedra da obra que será promovida pela Câmara Municipal da Madalena foi lançada esta segunda feira

A Casa do Bom Jesus, em São Mateus, na ilha do Pico, cuja primeira pedra foi lançada na segunda feira, será um “espaço condigno de apoio à memória coletiva” do Culto ao Senhor Bom Jesus.

Numa nota enviada ao Igreja Açores, o reitor do Santuário, padre Marco Martinho, lembra que este será um espaço no Santuário Diocesano da Ilha do Pico, onde todos os romeiros, peregrinos e visitantes, poderão conhecer e admirar o vasto espólio do Santuário, desde as capas ao tesouro da Veneranda Imagem do Senhor Bom Jesus, até aos paramentos e alfaias litúrgicas, assim como o espólio de D. Arquimínio Rodrigues da Costa, último Bispo português de Macau e ilustre filho desta Paróquia e freguesia de São Mateus, entregue pela família ao Santuário depois do seu falecimento.

A Casa do Bom Jesus “será uma mais valia para o Santuário, a freguesia, o concelho e a ilha, uma vez que num mesmo espaço físico poderemos encontrar o espólio do Santuário, apresentando em exposição permanente o seu património litúrgico, cultual e cultural” refere o sacerdote.

O espaço onde será construída a Casa do Bom Jesus, mesmo ao lado do Santuário, é propriedade da Paróquia de São Mateus, fruto de uma doação ao Senhor Bom Jesus e o protocolo existente para a concretização deste empreendimento foi realizado entre a Câmara Municipal da Madalena e a Paróquia de São Mateus, com a aprovação da Diocese de Angra, obra que será realizada com fundos da comunidade europeia e camarários.

A obra agora adjudicada pela autarquia madalenense “visa preservar o riquíssimo espólio do Santuário do Bom Jesus, requalificando e refuncionalizando, um imóvel devoluto, onde ficará em exposição permanente este património, num edifício moderno e ecológico, cuja cobertura será ajardinada”, acrescenta o padre Marco Martinho.

A empreitada, que representa um investimento de cerca de 342 mil euros, co-financiada em 80% pelo programa Prorural e em 20% pela Camara Municipal da Madalena e realizada em parceria com o Santuário do Senhor Bom Jesus, tem um prazo de execução de 270 dias, prevendo-se que esteja concluída até ao final do terceiro trimestre do próximo ano.