Momento formativo teve como base a carta pastoral sobre a catequese

Mais de meia centena de catequistas de São Miguel participou na última semana numa formação orientada por elementos da equipa de catequese do Patriarcado de Lisboa sobre  o querigma, isto é, os aspetos fundamentais da mensagem cristã.

“Partindo das vivências dos catequisandos, os catequistas fizeram uma reflexão sobre o modo como o querigma responde ao anseio de infinito que existe em cada pessoa, sobre as características do anúncio querigmático e as atitudes do evangelizador” informa uma nota enviada ao Igreja Açores pelo responsável pela catequese na ilha de São Miguel, o Pe. Hélio Soares .

A formação teve por base a Carta Pastoral, “Catequese: A alegria do encontro com Jesus Cristo”, da Conferência Episcopal Portuguesa, assumindo-se como desafio a necessidade de “dar à catequese uma dinâmica querigmática: que seja marcada pelo anúncio jubiloso do Mistério Pascal de Cristo e do seu amor incondicional por cada pessoa”, refere ainda a nota.

Tomando como base os números 164 e 165 da Evangelii Gaudium e os números 11 e 12 da referida Carta Pastoral, o percurso feito nestes dias “aprofundou o que é o querigma e como ele está consignado no Livro dos Atos dos Apóstolos, propôs um tempo de oração em que o catequista foi destinatário deste anúncio e revisitou a metodologia do itinerário de uma catequese à luz dos documentos”.

A formação teve como objetivo principal fazer um percurso que ajudasse os catequistas a reavaliar a sua prática catequética à luz deste desafio.

O encontro terminou com um exercício prático a partir de quatro catequeses dos catecismos da adolescência.

A formação contou com a presença, no inicio, do bispo de Angra, D. João Lavrador, que se encontra de visita pastoral à ilha de São Miguel.