Iniciativa decorreu no Convento das Clarissas em Rabo de Peixe com a presença do bispo diocesano

Um grupo de religiosas e religiosos da  congregações e institutos religiosos existentes na ilha de São Miguel foram fizeram uma visita de Natal ao único convento de clausura que existe na ilha- Clarissas das Calhetas de Rabo de Peixe- a quem cantaram as janeiras formulando votos de um bom ano novo.

A iniciativa a que se associou o bispo de Angra, D. João lavrador, juntou as irmãs de Santa Doroteia (Doroteias Salga), N. Srª das Vitórias (Nordeste), Hospitaleiras da Imaculada Conceição (Povoação), Sagrada Família e Divina Providência (Vila Franca), Maria Imaculada (Ponta Delgada), S. José Cluny (Ponta Delgada), Bom Pastor (Ponta Delgada), Missionárias Reparadoras da Santa Face (Ponta Delgada) , Hospitaleiras do S. Coração de Jesus (Ponta Delgada) e Padres do S. Coração de Jesus – Dehonianos (Livramento), que se deslocaram às Calhetas ao Mosteiro das irmãs Clarissas para cantarem as Janeiras, informa uma nota enviada ao sitio Igreja Açores pela delegação de São Miguel da Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal(CIRP).

A visita iniciou-se  com um momento de oração em comum (adoração ao Santíssimo e oração de Vésperas), depois seguiu-se um “momento de convívio muito animado na partilha de vivências a partir dos diferentes Carismas e missão de cada Congregação” refere a nota.

“Contámos com a presença de D. João Lavrador que nos convidou a viver no Novo Ano – 2018 – o Dom do Natal: partilha de vida – pois o Menino veio para nós e por nós, também, na nossa Consagração somos convidados a ser testemunhas, hoje, através da vivência do carisma específico de cada Congregação”, adianta ainda.

“Foi uma tarde especial porque deixámos que aquEle que é Especial nos inundasse da Sua alegria. Contámos também com a presença de um grupo de crianças e seus familiares que nos ajudaram a fazer festa e assim houve mais alegria partilhada entre todos. Ressaltou deste encontro o valor da doação, da partilha e da alegria… a vida vivida por amor tem mais sabor à vida, à festa” refere a nota da CIRP que termina com um voto de boas festas a todos os cristãos da ilha de São Miguel.