Bispos portugueses elogiam papel da família paulista no diálogo Igreja/mundo.

Os bispos portugueses publicaram, esta quinta-feira, em Fátima, uma nota pastoral sobre o centenário da fundação da família paulista e realçam que é um “desafio constante” o apostolado da comunicação social.

 

 

Quando o mundo da comunicação, que “maioritariamente se encontra na mão de grupos económicos e políticos, e tantas vezes cheio de vozes que seduzem e enganam, é um desafio constante a um renovado apostolado da comunicação social”, sublinha a nota pastoral.

 

 

No encerramento da Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) que decorreu em Fátima, de 29 de abril a 01 de maio, D. Manuel Clemente, presidente da CEP, disse aos jornalistas que a presença da família paulista em Portugal é “positiva”.

 

 

Nos últimos tempos, no setor editorial, a família paulista teve um “grande incremento” e “extravasou aquele campo ainda muito dentro da Igreja” e alargou os seus horizontes a outros campos, salientou D. Manuel Clemente.

 

 

O documento encoraja todos os que trabalham “no vasto mundo da comunicação social” para que “sejam profetas da justiça e da paz, do diálogo e da solidariedade”.

 

 

O beato Tiago Alberione (fundador da família paulista) desafia os trabalhadores deste setor a serem “criativos e audazes para melhorar a comunicação da Igreja com o mundo contemporâneo”, lê-se na nota pastoral intitulada «100º aniversário da fundação paulista».

 

 

Os bispos portugueses escrevem que “não deve ter medo” de estar neste “mar digital”.