1111Subsídios de formação para leigos inspiram-se na Constituição Apostólica Lumen Gentium

A igreja açoriana está concentrada na formação cristã e por isso, seguindo as decisões dos Conselhos Presbiteral e Pastoral Diocesano, vai por em marcha um plano audacioso, promovido pela equipa da Vigararia da Formação, no qual serão tratados  três grandes temas: A Igreja, Povo de Deus;  A Igreja Corpo de Cristo e A Igreja, Templo do Espírito Santo. Paralelamente está a ser organizada a Escola de Formação Cristã da Ouvidoria.

Os subsídios que são agora colocados ao dispor dos responsáveis diocesanos foram organizados e preparados pelo Vigário Episcopal para a Formação, Cónego Ângelo Valadão, a partir da constituição Lumen Gentium e devem ser aprofundados localmente através dos Conselhos Pastorais de Paróquia, Zona e Ouvidoria de modo a ser “fomentada uma consciência de comunidade”, sob a orientação do Instituto Católico de Cultura.

Cientes de que a pastoral que é realizada nas  comunidades “depende do modelo de igreja” e que esse modelo no tempo atual resulta do Concílio Vaticano II, que provocou uma “autêntica revolução” no seio da hierarquia, nos três temas organizados há um conjunto de sugestões apresentadas pela Vigararia para a  Formação, nomeadamente a metodologia, através de um conjunto de quatro propostas de reflexão, apresentadas no final de cada tema e o tempo de aprofundamento de cada uma das temáticas.

O primeiro tema- A Igreja, Povo de Deus- deve ser tratado durante a primeira parte do Ano Pastoral pela incidência que tem com o Ano Litúrgico, sobretudo a preparação do Advento e do Natal, refere o primeiro subsídio, que fica disponível no documento com as orientações diocesanas de pastoral.

A Vigararia para a Formação parte de uma síntese da constituição Lumen Gentium sobre o que é a Igreja, Corpo de Cristo e propõe uma reflexão sobre conceitos como o mistério, a salvação ou a dimensão trinitária no Evangelho. Neste capítulo são abordados temas como Povo de Deus- a Igreja do Pai, isto é, uma igreja que é povo de Deus e foi querida pelo Pai.

Um segundo tema proposto pela Vigaria da Formação para o próximo ano pastoral, nos subsídios formativos, é a Igreja Corpo de Cristo. Trata-se de uma reflexão que pela sua natureza deve ser introduzido na Quaresma.

“A Quaresma é o tempo forte da preparação espiritual para a celebração do Mistério Pascal de Cristo, do qual brota a Igreja como seu Corpo Místico” refere o documento.

A noção Eclesiológica do Corpo Místico de Cristo, os membros do Corpo Místico de Cristo ou Cristo é a cabeça do seu corpo místico, são algumas das ideias aprofundadas neste contributo.

Finalmente, o terceiro subsídio prende-se com a Igreja, Templo do Espírito Santo. A Vigararia para a formação recorda que este tema deve ser abordado durante a Páscoa, que “é, por excelência, o tempo do Espírito Santo, como dom de Jesus ressuscitado” .

A Igreja, “Templo do Espírito Santo”, na Lumen Gentium e “Templo do Espírito Santo” – A Igreja do Espírito Santo, são temas propostos para uma reflexão conjunta das diferentes comunidades.

Há ainda a apresentação dos temas para os encontros de formação permanente do Clero, também a cargo desta Vigararia, e que foram desenvolvidos pelo Reitor do Seminário de Angra,  e que são orientados a partir da nova Ratio Fundamentalis, a saber: Em comunhão com Cristo, Comunhão na corresponsabilidade, Unidade de missão e diversidade de ministérios, A experiência da própria fraqueza, Humildade e obediência, Atração do poder e da riqueza, Desafio do celibato e dedicação total ao ministério e Fraternidade sacerdotal.

Todos estes subsídios estão disponíveis no documento enquadrador da ação pastoral da diocese de Angra –orientacoes diocesanas– intitulado “Comunidade evangelizada em comunhão missionária”, onde estão consubstanciados o programa e o calendário diocesano para o ano pastoral de 2018/2019.