Comissão Diocesana participou no passado dia 1 de maio na 25ª peregrinação nacional de acólitos em Fátima

A Comissão Diocesana de Acólitos está a preparar para o verão a VIII Peregrinação Diocesana que se realizará em São Jorge. Adiada um ano por causa da pandemia a peregrinação deste ano deverá contar com acólitos de várias ilhas, nomeadamente do Pico, Faial, São Miguel, Flores e Graciosa.

Membros da Comissão Diocesana acabam de participar na 25ª Peregrinação Nacional ao Santuário de Fátima, que se realizou no passado dia 1 de maio, e que foi presidida pelo cardeal Claude Heollerich, arcebispo do Luxemburgo e Presidente do Coetus Internationalis Ministrantium (CIM).

Na ocasião o Papa Francisco fez-se presente através de uma mensagem lida no início da celebração por D. José Cordeiro, da Comissão Episcopal Portuguesa da Liturgia e Espiritualidade.

“Apesar de todas as restrições que estamos a viver, foi possível reunir um número de acólitos e acólitas de várias dioceses portuguesas, com alguns sacerdotes assistentes e bispos, inclusive a de Angra,  com a representação de 2 acólitos e o assistente espiritual da Comissão Diocesana de Acólitos, padre Marco Sérgio Tavares” sublinha uma nota enviada ao Igreja Açores pelo presidente da Comissão Diocesana .

O lema da Peregrinação deste ano foi: “sê santo, sê original. O Santo Padre, o Papa Francisco, enviou uma Mensagem que foi lida no início da da celebração por Dom José Cordeiro da Comissão Episcopal Portuguesa da Liturgia e Espiritualidade.

O papa na mensagem enviada incentivou os acólitos em Portugal a continuarem “a irradiar a luz e a esperança que vêm de Deus”.

“Não sigas pessoas negativas, mas continua a irradiar à tua volta a luz e a esperança que vêm de Deus! Como sabes, esta esperança não desilude; nunca desilude! Com Deus, nada se perde, mas sem Ele tudo está perdido. Não tenhas medo, pois, de lançar-te nos braços do Pai do Céu, e confiar n’Ele, que providenciará fazer de ti o santo original que Ele quer”, escreveu o Papa.

Na mensagem lida no final da 25.ª Peregrinação Nacional dos Acólitos ao Santuário de Fátima, Francisco pede a cada “querido acólito” não se deixe “cair na mediocridade, que rebaixa e torna cinzentos”.

“A vida não é cinzenta, a vida deve apostar em grandes ideais”, destacou.

(Com Ecclesia)