Festa de Nossa Senhora de Fátima foi celebrada a 12 e 13 de maio.

A Ermida de Fátima, situada no Alto das Feteiras, Freguesia de São Pedro na Ilha de Santa Maria, foi mais uma vez, lugar de peregrinação e culto a Maria, nos passados dias 12 e 13 de maio, reunindo centenas de fieis que prestaram homenagem à “mãe da igreja”, conforme informa uma nota da Ouvidoria mariense a que o Portal da Diocese teve acesso este sábado.

As celebrações, presididas pelo Ouvidor, Pe Vitor Arruda, começaram com a celebração de uma eucaristia onde o sacerdote sublinhou o papel de Maria como “mulher de fé” e “Senhora do Sim, que em toda a sua vida colocou toda a sua confiança no Senhor…É isso que Maria nos ensina: a confiar em Deus em todas as situações da nossa vida, guardarmos no nosso coração o que não entendemos, confiando”.

Depois da Eucaristia, houve procissão de velas e o andor com a  imagem de Nossa Senhora “foi levado em grande parte do percurso por senhoras numa atitude de forte devoção”, informa a nota.

A ermida de Fátima, em Santa Maria, tem a particularidade de ser precedida de 150 degraus nos quais se pode rezar em cada um uma avé-Maria do terço e em cada patamar o Glória e o Pai-nosso.

Os peregrinos, geralmente, terminam as suas promessas justamente a rezar o terça, subindo a pé ou de joelhos até à ermida.

Procissão

A eucaristia do dia 13 foi animada pelo grupo coral de São Pedro, que contou com a colaboração de outros coralistas da ilha.

Victor Arruda, que voltou a presidir às celebrações centrou a sua homilia nas bodas de Caná para exortar os marienses a interrogarem permanentemente “todas as situações em que se esquecem do pedido que Maria lhes fez de fazerem tudo como o seu filho lhes disse”.