Sacerdote orienta “Encontros com a Bíblia” onde se faz uma leitura cursiva deste evangelista

A Igreja iniciou no passado domingo o novo Ano Litúrgico com a celebração do 1º Domingo do Advento e, ao contrário do ano civil, com o Tempo do Advento, a Liturgia da Igreja inicia um novo ciclo para as leituras bíblicas dominicais, do ano B, no conjunto, marcadas pelo evangelista Marcos.

O ano B é, principalmente, cristológico, pois é caracterizado pela meditação de Marcos sobre o caráter messiânico de Jesus e do Reino que ele inaugura, ainda que de modo inesperado e não manifesto.

Trata-se do Evangelho mais antigo, escrito provavelmente no ano 70 e é o Evangelho mais pequeno, composto apenas por 16 capítulos, apresentando Jesus “de uma forma muito prática”, adianta o Pe. Marco Bettencourt Gomes ao Igreja Açores.

O sacerdote- pároco na ouvidoria de Ponta Delgada, nas paróquias da Fajã de Cima e de Santa Clara- refere que este Evangelho assenta em dois eixos: a apresentação da pessoa de Jesus e o estilo de vida dos discípulos.

“Este Evangelho não tem heróis mas sim pessoas como nós, que têm duvidas que procuram respostas; as dificuldades da vida, a incompreensão da pessoa de Jesus, os problemas, as vicissitudes que nos são apresentadas, mostram-nos pessoas como nós que tal hoje também tinha dificuldade em caminhar ao lado de Jesus porque não compreendiam, porque tinham dúvidas e porque era difícil”, refere o sacerdote.

“Marcos coloca-nos ao lado de Jesus naquele tempo e na nossa vida, o que é muito contemporâneo” precisa esclarecendo que Jesus que nos é apresentado e com o qual cada um se vai cruzando não é “um professor ou catedrático mas alguém que está num caminho e  que ensina com as suas escolhas, os seus gestos”.

“O que o  Jesus de Marcos nos ensina é que no meio da nossa vida, das rotinas, das nossas ocupações, dos milhentos afazeres que cada nos traz, no meio de tantas coisas que não esperávamos, podermos ser discípulos com Jesus” conclui.

O sacerdote orienta desde o passado dia 21 os “Encontros com a Bíblia”, no Santuário do Senhor Santo Cristo em Ponta Delgada, onde conta com cerca de 60 participantes assíduos que fazem uma leitura “cursiva e contínua” deste Evangelho, carregando numa mão as palavras de Marcos e na outra os problemas da sua vida “.

São momento espirituais muito fortes e de grande partilha” que ajudam as pessoas “a irem ao encontro de Jesus e a traze-lo para as suas vidas”, remata o Pe. Marco Bettencourt Gomes.

Os “Encontros com a Bíblia” acontecem às terças feiras a partir das 20h00, até dia 27 de março.

O Advento do ano B parece caracterizado sobretudo pela ideia do encontro com Deus. O primeiro domingo sugeriu uma atitude de preparação geral para o encontro com o Senhor, no fim dos tempos, no “último dia”, sugerindo-se uma atitude de vigilância activa.

O segundo passo do encontro é a conversão, ou seja, a transformação da vida, com vistas ao grande encontro final. No 3º domingo já ressoa a alegria por causa da presença de Deus. No 4º domingo – o domingo de Maria – são confrontados o “sim” de Deus (promessa) e o “sim” da pessoa humana (Maria, “fiat”).

A entrevista com o Pe Marco Bettencourt Gomes pode ser ouvida no programa Igreja Açores que vai para o ar no próximo domingo, ao meio dia, no Rádio Clube de Angra e na Antena 1 Açores.