A cidade da Horta recebe procissão de Nossa Senhora das Angústias. Antes será homenageado Monsenhor Júlio da Rosa que completa no dia 12 de junho 65 anos de vida sacerdotal.

A festa em honra de Nossa Senhora das Angústias, uma das mais antigas e maiores da ilha do Faial, está a decorrer na Horta com o momento alto agendado para amanhã, domingo, com a celebração da missa solene às 11h00, a homenagem a Monsenhor Júlio da Rosa e a realização da procissão.

A festa que, para além do programa religioso, tem sempre associado um vasto cartaz cultural e desportivo, começou no passado domingo e, este sábado, contou com a tradicional regata de botes baleeiros, informa uma nota da pa´róquia das Angústias a que o Portal da Diocese teve acesso.

 

Em tempos a Festa em honra de Nossa Senhora das Angústias era a maior romaria da cidade da Horta, embora tivesse começado por ser mais uma festa paroquial.

 

A partir da celebração do V centenário do povoamento do Faial, esta festa ganhou a projeção que tem hoje e a procissão é a segunda maior da ilha.

 

Durante alguns anos o Pe Júlio da Rosa tomou a iniciativa de encenar o auto do desembarque dos povoadores em santa cruz atraindo muita gente ao adro da Igreja para o fim da procissão, relembra o Pe Paulo Silva, atual pároco das Angústias, que enfrenta problemas semelhantes aos de outras paróquias.

 

“Diminuição de praticantes, estruturas pastorais que não respondem às necessidades da pastoral atual, bairrismo acentuado, etc. Não está a ser muito fácil a integração no projeto de Zona pastoral que se está a consolidar na Cidade da Horta, todavia estamos a dar passos bons neste sentido”, sublinha o sacerdote em declarações ao Portal da Diocese.

 

Por isso, elege como prioridade um trabalho conjunto com outras paróquias da ouvidoria.

 

“O grande desafio é a mudança pastoral que está acontecer na Zona Pastoral a que pertence a paróquia. O trabalho, em conjunto com outras paróquias, ainda não é bem aceite pelos vários agentes da Pastoral, muito por culpa das orientações pastorais passadas que acentuavam muito o conceito paróquia. A evolução da paróquia dependerá da sua integração no todo da ouvidoria e da Zona Pastoral”, conclui.

 

Este ano preside às festas o Ouvidor Eclesiástico da Horta, Pe Marco Luciano.

 

As celebrações litúrgicas serão animadas pelo Grupo Coral Paroquial adulto Mater Dei,  acompanhado com instrumentos musicais tocados por músicos da Filarmónica União Faialense sob a regência de José Maria da Silva e concelebram os padres da ilha.

 

Este ano o tema das pregações do septenário é a exortação Apostólica Evangelho da Alegria do Papa Francisco e as reflexões foram feitas pelos seis párocos da Ilha.

 

Amanhã, por ocasião das festas, Monsenhor Júlio da Rosa vai ser homenageado, celebrando 65 anos de sacerdócio, 62 dos quais na Paróquia das Angústias.