O festival que decorre até dia 15 de agosto integra o cartaz da festa religiosa da padroeira

O Corvo, nos Açores, enche por altura do festival dos Moinhos que decorre a partir de sábado na mais pequena ilha açoriana, num evento musical com entrada gratuita e que este ano conta com duas bandas do continente.

“O festival é totalmente grátis, as únicas coisas que se pagam são bebidas e comidas. A ilha fica sempre com uma dinâmica diferente e o evento traz sempre gente que permanece na ilha nestes dias, o que contribui para a economia”, disse o presidente da Associação de Juventude do Corvo, Diogo Vieira, em declarações à agência Lusa.

O festival, que decorre entre os dias 12 a 15, iniciou-se em 2004 e integra o cartaz da festa religiosa em honra de Nossa Senhora dos Milagres.

“As duas iniciativas complementam-se e é uma animação diferente”, salientou o presidente da Associação de Juventude do Corvo, que tem a seu cargo a organização do cartaz musical do festival dos Moinhos, mas que ajuda na festa da padroeira.

Diogo Vieira sustentou que o festival dos Moinhos implica “uma logística diferente” de eventos realizados noutras ilhas dos Açores, afirmando que “nem sempre é fácil” trazer bandas do exterior para a ilha do Corvo, onde residem mais de 400 habitantes.

“Ao contrário de outras ilhas, os artistas têm sempre que perder dias para cá virem e correm o risco de os voos estarem cheios”, referiu.

Para o presidente da Câmara Municipal do Corvo, José Manuel Silva, a festa da padroeira e o festival imprimem “uma dinâmica diferente” à ilha e “representam muito para a economia”.

“Os alojamentos esgotam e depois há os gastos na alimentação e nos transportes. Normalmente quase que duplica a população do Corvo”, disse José Manuel Silva à Lusa.

O autarca sustentou que a maioria dos visitantes vêm da vizinha ilha das Flores e “muitos emigrantes que normalmente quando marcam as férias têm em conta a festa padroeira”.

A ilha tem atualmente quatro minimercados, e segundo o presidente da Câmara Municipal do Corvo, apesar da grande enchente de visitantes “não esgotam os produtos”.

“Já há mais comércio aberto e os visitantes sempre trazem um ou outro bem”, explicou José Manuel Silva, para quem é necessário melhorar as acessibilidades à mais pequena ilha do arquipélago, por via marítima, para que mais visitantes possam vir ao festival à semelhança de outros concelhos.

‘Rock It!’, da ilha do Faial, Boca Doce e Perfume, do continente, além de StereoMixer, das Flores, são algumas das bandas que vão passar pelo palco do Festival dos Moinhos, cujos forasteiros têm assegurado um parque de campismo.

(Com Lusa)