Iniciativa tem o seu ponto alto na peregrinação anual a Fátima

A Obra Católica Portuguesa das Migrações (OCPM) vai promover a partir de hoje  a sua semana nacional com o tema ‘Acolher o futuro – Novas gerações migrantes são o amanhã da humanidade’.

“Cuidar da nossa família e cuidar da casa comum, protegendo o ambiente e sobretudo amando o nosso próximo de modo concreto e não apenas com palavras, será a melhor maneira de mostrarmos que temos em atenção os menores, os mais vulneráveis, os sem voz”, escreve D. António Vitalino, vogal da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana.

O prelado, que acompanha a OCPM, apela a que nunca se façam as crianças “sofrer desnecessariamente”, mesmo que a infância de cada um “tenha sido dolorosa”.

“Todos sabemos que uma sociedade sem crianças está condenada a morrer. Todos falam do envelhecimento da Europa e da necessidade de repor as gerações, o que não se pode fazer apenas com as migrações”, observa D. António Vitalino.

O bispo emérito de Beja realça que também Portugal está a envelhecer, “não apenas porque muitos jovens emigram” à procura de trabalho mais bem remunerado mas também porque “os casais não querem ter filhos ou se limitam apenas a um”.

“Quem irá tratar dos nossos idosos? Quem irá fazer descontos para a sustentabilidade da segurança social?”, questiona.

Num comunicado citado pela Agência Ecclesia, a diretora da OCPM explica que “impulsionados” pelo desejo do Papa Francisco querem “tomar consciência das vulnerabilidades” a que estão sujeitos os migrantes de menor idade.

“Interpela-nos a responder a esta realidade investindo na proteção, na integração e em soluções duradouras”, afirma Eugénia Quaresma.

A 45.ª Semana Nacional de Migrações realiza-se sob o tema ‘Acolher o futuro – Novas gerações migrantes são o amanhã da humanidade’, e decorre até dia 13 de agosto.

A Obra Católica Portuguesa das Migrações dinamiza a Peregrinação dos Migrantes e Refugiados ao Santuário de Fátima, a 12 e 13 de agosto.

O presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, da Santa Sé, D. Rino Fisichella, vai presidir à peregrinação na Cova da Iria, que começa às 18h30 do dia 12 deste mês, após a conferência de imprensa de apresentação às 16h00.

Já no domingo, 13 de agosto, a OCPM convida as paróquias e comunidades cristãs a celebrar a Eucaristia pelos migrantes e pelo trabalho pastoral que a Igreja Católica desenvolve neste setor, numa Jornada de Solidariedade

A Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, da Igreja Católica em Portugal, convida a reler a mensagem do Papa Francisco para o 103.º Dia Mundial do Migrante e do Refugiado.

“É importante que se implementem colaborações cada vez mais eficazes e incisivas, fundadas não só na troca de informações, mas também no fortalecimento de redes capazes de assegurar intervenções oportunas e capilares”, escreveu o pontífice argentino, destaca Eugénia Quaresma, citando o documento ‘Migrantes de menor idade, vulneráveis e sem voz’.

Os ofertórios eucarísticos revertem a favor do trabalho da Pastoral da Mobilidade Humana, “a única fonte de subsistência” da Obra Católica Portuguesa das Migrações.

No âmbito da 45.ª Semana Nacional de Migrações, a OCPM incentiva também a que sejam dadas a conhecer ações que se realizem em prol dos migrantes e iniciativas que estejam programadas para futuro.

(Com Ecclesia)