Festa do Batismo do Senhor inaugura iniciativas previstas até dia 27 de dezembro

As Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus, com duas casas na diocese de Angra, inauguram no próximo dia 11, numa eucaristia na Casa de Saúde de Nossa Senhora da Conceição, em Ponta Delgada, um conjunto de iniciativas para assinalar o “Ano Vocacional”, informa uma nota da congregação a que o Sítio Igreja Açores teve acesso, esta sexta feira.

Com o lema caminh@comsentido, a congregação assegura que quer “criar uma cultura vocacional”, porque a vocação “não é coisa de alguns. Todos somos chamados a uma missão concreta e cada pessoa tem o seu lugar na construção de um mundo segundo o coração de Deus”, sublinha a nota enviada ao Sítio Igreja Açores.

Ao longo de todo o ano, até ao próximo dia 27 de dezembro, estão previstas várias iniciativas que “desafiam a testemunhar a alegria e a beleza da vocação aos Jovens”, frisa ainda a nota.

A Congregação das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus foi fundada a 31 de maio de 1881 em Madrid por São Bento Menni, Maria Josefa Récio e Maria Angústias Gímenez.

Trata-se de uma Instituição “que presta assistência e cuidado especializado de saúde integral a pessoas com doença mental”, refere o site da congregação.

Desde a sua fundação, a Congregação definiu entre os seus objetivos, proporcionar aos doentes e acolhidos nos seus centros, “uma oferta de saúde integral que inclui os aspetos físicos, psíquicos, sociais e espirituais, com um caráter eminentemente humanizador, qualidade relacional e respeito pelos direitos da pessoa”, refere ainda o sitio da Congregação na internet.

“Trata-se de curar a pessoa na sua totalidade, reinserindo-a na sociedade, integrando-a na rede de saúde e de recursos públicos e devolvendo-lhe a dignidade a que tem direito”, conclui.

O nome ‘Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus’ é expressão do carisma da Congregação, cuja razão de ser na Igreja é o “exercício da caridade hospitaleira, vivida em estado de consagração religiosa segundo o modelo de caridade perfeita, Cristo, simbolizada no seu Coração”.

No ano passado, estas religiosas, dirigidas a nível mundial por uma portuguesa, Ir.Anabela Carneiro, natural da Póvoa do Varzim e licenciada em Ciências Religiosas pelo Instituto Pontifício Regina Mundi e em Pedagogia das Vocações pela Universidade Pontifícia Salesiana, ambos em Roma, assinalaram o centenário da morte do seu fundador, São bento Menni, canonizado em 1999 pelo Papa João Paulo II.

Uma festa que se prolonga até abril deste ano, com destaque para duas iniciativas: a conferência “Ícones da Hospitalidade” que se realiza a 31 de maio e a peregrinação hospitaleira a Fátima, marcada para o dia 18 de junho.

Atualmente a Congregação está presente em quatro continentes e 24 países, incluindo Portugal, onde possui 12 estabelecimentos de saúde, 8 no continente, dois na Madeira e igual número nos Açores.

Presente no arquipélago desde 1967, o Instituto das Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus gere atualmente duas casas de saúde destinadas a mulheres com problemas do foro psiquitátrico.

No total são 11 as irmãs que lidam dirariamente com esta problemática, trabalhando em conjunto com técnicos e auxiliares devidamente formados nas diferentes áreas da saúde mental.