Iniciativas «Misericordiosos como o Pai» realizam-se até 20 de novembro de 2016

O Papa Francisco convocou o Jubileu Extraordinário da Misericórdia e a Santa Sé programou diversas iniciativas sob o tema ‘Misericordiosos como o Pai’ que, para além do Vaticano, refletem-se nas dioceses, com um calendário e programação próprias.

A primeira celebração de 2016 no Ano Santo da Misericórdia é o Jubileu dos Operadores dos Santuários, entre o dia 19 e 21 de janeiro; Está agendado um encontro com o Papa, no último dia, na Aula Paulo VI, às 12h00 locais (menos uma em Lisboa).

O mês de fevereiro começa com a Festa da Apresentação do Senhor e Dia da Vida Consagrada, a 2 de fevereiro, onde vai-se realizar o Jubileu da Vida Consagrada.

Na Quarta-feira de Cinzas, início do Tempo de preparação para a Páscoa, são enviados os Missionários da Misericórdia a partir da Basílica de São Pedro; São 800 padres nomeados pelo Papa para perdoar pecados “reservados” à Santa Sé.

A Cúria Romana, o Governatorado e as Instituições ligadas à Santa Sé celebram o seu jubileu na festa da Cátedra de São Pedro, no dia 22 de fevereiro, com uma Eucaristia com o Papa Francisco às 10h00 locais, na Basílica de São Pedro.

A iniciativa ‘24 horas para o Senhor’, uma jornada mundial de oração, replicada nas dioceses, está agendada para os dias 4 e 5 de março.

No Vaticano a celebração penitencial presidida pelo Papa Francisco realiza-se na tarde de sexta-feira, a partir das 17h00, na Basílica São Pedro.

No Domingo de Ramos celebra-se a Jornada diocesana de Jovens, em todas as dioceses do mundo, no dia 20 de março.

O Jubileu da Espiritualidade da Divina Misericórdia marca o início do mês de abril, entre os dias 01 e 03; Do programa destaca-se a vigília de oração, com a presença do Papa, a partir das 18h00 do dia 02 de abril na Praça de São Pedro e no domingo a Eucaristia às 10h00.

Os adolescentes (13-16 anos) celebram o seu jubileu de 23 a 25 de abril; A página online do Vaticano dedicada ao Ano Santo informa que durante os três dias vai ser possível encontrar “testemunhos de algumas experiências fortemente representativas das Obras de Misericórdia”, em sete praças no centro de Roma.

O Papa Francisco vai presidir à vigília de Oração para ‘Enxugar as lágrimas’, por “todos os necessitados de consolação”, a partir das 18h00, no dia 5 de maio, na Basílica de São Pedro.

O Jubileu dos Diáconos prevê um programa de catequeses, peregrinações e celebrações entre 27 e 29 de maio e em junho celebram os sacerdotes o seu jubileu, de 1 a 3.

Ainda em junho, entre os dias 10 e 12, está marcado o Jubileu dos Doentes e das Pessoas portadoras de deficiência.

O Jubileu dos Jovens está inserido na Jornada Mundial da Juventude de Cracóvia (Polónia), entre o dia 26 e 31, e conta com a presença do Papa Francisco nos atos finais.

O Jubileu dos Operadores e Voluntários da Misericórdia coincide com a memória da Beata Teresa de Calcutá, entre os dias 02 e 04 setembro; O Papa vai proclamá-la santa depois de ter aprovado um milagre atribuído à sua intercessão.

Setembro termina com o Jubileu dos Catequistas, de 23 ao dia 25; e no mês de outubro celebra-se o Jubileu Mariano com expressão entre 7 e 9.

No último mês do Ano Santo da Misericórdia os presos/reclusos celebram o seu jubileu, a 6 de novembro.

No dia 13 encerram as Portas Santas nas Basílicas de Roma e nas dioceses e uma semana depois, a 20 de novembro, encerramento da Porta Santa da Basílica de São Pedro que marca a conclusão do 29.º Jubileu da história da Igreja Católica, na Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo.

CR/Ecclesia