Das quatro Igrejas destruídas pelo sismo apenas falta lançar a empreitada da Igreja da Ribeirinha

Foi lançado esta segunda feira o concurso para a construção da nova igreja Paroquial da freguesia de Pedro Miguel, na ouvidoria do Faial, informa uma nota enviada ao Igreja Açores.

Depois de concluído o período necessário à conclusão e atualização dos onze projetos que integram o processo de concurso, decorre agora um período de trinta dias para entrega e avaliação das propostas, findo o qual, na inexistência de pedidos de informação e/ou reclamação, serão adjudicados e iniciados os trabalhos de construção, que compreendem um período de 15 meses.

O projeto de arquitetura é da autoria do arquiteto madeirense João da Cunha Paredes, que assina o projeto de várias igrejas construídas na Diocese do Funchal e no Continente.

A Igreja de Pedro Miguel, dedicada a Nossa Senhora da Ajuda, integra o último lote de igrejas a reconstruir na ilha do Faial depois do Sismo de 4 de julgo de 1998, no âmbito do Protocolo celebrado entre a Diocese de Angra e o Governo Regional dos Açores.

As quatro igrejas que integram o referido lote – Flamengos, Salão, Pedro Miguel e Ribeirinha – estão orçadas em 8,6 milhões de euros e estão a ser construídas de forma faseada, de dois em dois anos.

No âmbito do protocolo celebrado, a Região compromete-se a pagar 75% do empréstimo bancário e os juros do capital, na íntegra, nos primeiros dois terços do tempo de duração do financiamento, enquanto que as Paróquias ficam responsáveis pelo pagamento dos restantes 25%.

“Durante os últimos 21 anos e de forma incansável, a comunidade paroquial de Pedro Miguel tem realizado diversas ações de angariação de fundos para fazer face aos elevados custos para a realização de uma obra desta envergadura”, refere ainda a nota da Comissão Fabriqueira, enviada ao Igreja Açores.