Vigário-geral da Diocese do Porto aborda mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações Sociais.

O vigário-geral da Diocese do Porto afirmou que a mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, que vai ser hoje apresentada, reforça o propósito “mais íntimo” do seu pontificado, o “encontro com as pessoas”.

 

Em entrevista à Agência ECCLESIA, o padre Américo Aguiar, também responsável pelo gabinete diocesano de comunicação, realça que o texto dedicado aos profissionais dos media sublinha a importância das “novas tecnologias” para estreitar os laços de “proximidade” entre as pessoas.

 

No caso dos comunicadores católicos, estas ferramentas devem ser “obrigatoriamente” aproveitadas para, “sem complexos”, propor às pessoas o “encontro com Cristo Ressuscitado”.

 

Uma missão que já faz parte do trabalho da Igreja “há dois mil anos”, mas que agora poder ser potencializada de uma “maneira impensável no passado”, frisa.

 

Uma simples homilia que antes seria “ouvida ou lida por quinhentas, mil ou duas mil pessoas”, numa igreja ou Catedral, exemplifica o sacerdote, hoje “colocada num site tem um número de destinatários impensável; partilhada no twitter ou no facebook tem milhões de destinatários”.

 

No âmbito da frequência do curso de Mestrado em Ciências da Comunicação, o padre Américo Aguiar escreveu uma tese, já convertida em livro, intitulada ‘Um padre na Aldeia Global – Evangelização e o Desafio das Novas Tecnologias’ (Paulinas).

 

A obra reforça a necessidade do clero ter “em cada tempo” a capacidade “de ir ao encontro das pessoas que lhes são destinadas para acompanhamento”.

 

“Como disse o Papa Bento XVI, as tecnologias são o caldo cultural em que nos inserimos hoje em dia, e por isso o padre da Aldeia Global é o cura da aldeia de todos os tempos, só que agora tem de estar particularmente atento a acolher estes desafios digitais e a evangelizar o continente digital, com a ajuda indispensável dos nativos deste tempo”, sustenta o sacerdote.

 

Sobre a realidade atual da Diocese do Porto, em matéria de comunicação, o padre Américo Aguiar destaca a aposta feita pelos últimos responsáveis da Diocese, como D. Armindo Lopes Coelho, “que criou o gabinete diocesano de comunicação”, e D. Manuel Clemente, que “exponenciou as novas tecnologias na gestão da Cúria”.

 

Intitulada “Comunicação ao serviço de uma autêntica cultura do encontro”, a mensagem do Papa Francisco para o 48.º Dia Mundial das Comunicações Sociais vai ser apresentada aos jornalistas hoje às 16h00, no Seminário Franciscano da Luz (Largo da Luz), em Lisboa.

 

A iniciativa, promovida pelo Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, coordenado pelo cónego João Aguiar Campos, contará com a presença do presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, D. Pio Alves, e do antropólogo Alfredo Teixeira, professor da Universidade Católica Portuguesa.

 

O programa do encontro no Seminário da Luz inclui a apresentação de novos projetos da ECCLESIA e encerra-se com uma evocação dos 50 anos de ordenação sacerdotal do cónego António Rego, antigo diretor do SNCS.