Santuário celebra 60 aniversário. A saudade e a emigração são temas que vão inspirar a festa

As festas do Senhor Santo Cristo este ano serão presididas pelo Núncio da Arménia e da Geórgia, o arcebispo D. José Avelino Bettencourt.

De acordo com o reitor do Santuário, Cónego Adriano Borges, o convite feito pelo bispo de Angra ao prelado jorgense, diplomata da Santa Sé, já foi aceite e, por isso, no 60º aniversário de elevação do Santuário do Senhor Santo Cristo a santuário diocesano, a festa maior será presidida por D. José Bettencourt.

A festa deste ano decorre igualmente sob o signo da oração pelo avanço do processo de beatificação de Madre Teresa da Anunciada, a religiosa que impulsionou o culto do Senhor Santo Cristo e cuja investigação histórica está agora a decorrer.

“Apesar de algumas vozes dizerem que não há devoção à Madre Teresa, que isto é uma coisa só de São Miguel, o que revela um enorme desconhecimento da realidade, diariamente recebo cartas a pedir a intercessão de Madre Teresa para que a sua vida seja abençoada” disse o reitor do Santuário do Senhor Santo Cristo no final do ano passado em declarações ao Igreja Açores a propósito de reabertura deste processo que tem conhecido inúmeros avanços e recuos.

“Já temos uma equipa a trabalhar muito a sério  neste processo; sabemos que vai levar tempo, muito tempo, mas só não acaba o que não começa e, por isso, peço a vossa oração”.

“Escrevam-nos a contar de que forma a Madre Teresa influencia  e está presente nas vossas vidas e um dia a Madre Teresa há de estar nos altares”, frisou o Cónego Adriano Borges.

A propósito da festa deste ano, o sacerdote, que é o mais novo reitor de sempre deste santuário, o maior dos Açores, pediu também uma maior presença de devotos durante o ano festivo.

“Este será o grande Milagre do Senhor Santo Cristo: fazer com que nós sintamos saudades dele e o procuremos todos os dias da nossa vida. Se Ele está no fundo das nossas prioridades no dia a dia de nada serve andarmos com Ele em ombros nos dias da festa”, acrescentou o sacerdote.

“Falta-nos sentir saudades de Deus” tal como se sente saudade de quem parte.

“Este ano vivemos o 60º aniversário deste Santuário; queremos que este lugar sagrado seja um lugar de silêncio e de oração e que aqui renasça um verdadeiro foco de espiritualidade” lembrou o reitor.

“Vamos fazer um esforço maior para tornar este lugar mais sagrado , nunca deixando ninguém de fora porque todos são importantes”.

As festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres decorrem de 24 a 30 de maio. A precedê-las estará o primeiro encontro de reitores de santuários diocesanos que ocorrerá a 24 de maio.