O Papa Francisco afirmou hoje na homilia da Missa da Noite de Natal que a manjedoura de Belém é “pobre de tudo mas rica de amor” e desafiou a celebrar a novidade do nascimento de Jesus para “renascer por dentro”.

“O nascimento de Jesus é a novidade que nos permite renascer dentro, cada ano, encontrando n’Ele força para enfrentar todas as provações”, afirmou o Papa na Basílica de São Pedro.

Numa celebração que aconteceu mais cedo do que habitualmente, por causa das medidas de recolher obrigatório em vigor em Itália no contexto da pandemia Covid-19, a Missa do Galo no Vaticano começou pelas 19h30 (menos uma hora em Lisboa) e foi ocasião para lembrar “todo o descartado”, condição em que nasceu o Filho de Deus.

“O Filho de Deus nasceu descartado para nos dizer que todo o descartado é filho de Deus. Veio ao mundo como vem ao mundo uma criança débil e frágil, para podermos acolher com ternura as nossas fraquezas”, lembrou o Papa

“Como em Belém, também connosco Deus gosta de fazer grandes coisas através das nossas pobrezas”, afirmou.

Francisco sublinhou que as pessoas precisam de Jesus “como de pão para a boca” e de se contagiarem pelo “seu amor gratuito, incansável, concreto”.

“É verdade: insaciáveis de ter, atiramo-nos para muitas manjedouras vãs, esquecendo-nos da manjedoura de Belém. Esta manjedoura, pobre de tudo mas rica de amor, ensina que o alimento da vida é deixar-se amar por Deus e amar os outros”, disse o Papa.

Este domingo, o Papa vai Papa Francisco vai pronunciar a Mensagem de Natal e dará a bênção ‘Urbi et Orbi’ à cidade [de Roma] e ao mundo) na Sala das Bênçãos do Palácio Apostólico do Vaticano às 12h00 de Roma (menos uma em Lisboa).