Pe Victor Arruda presidiu à Eucaristia na Ermida de Nossa Senhora dos Anjos, a primeira dos Açores

Não há problema ou dificuldade que a vida apresente que não seja ultrapassado para quem tem fé, se houver uma “verdadeira comunhão” com Deus como a que Maria desenvolveu, disse o Ouvidor de Santa Maria, Pe Victor Arruda durante a celebração eucarística na Ermida de Nossa Senhora dos Anjos, no Lugar dos Anjos, este domingo.

A primeira Ermida dos Açores acolheu no passado domingo a festa em honra de Maria na invocação de Nossa Senhora dos Anjos, coincidindo a data com a celebração do 30º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Santa Maria.

“Somos homens e mulheres destinados à eternidade” porque estamos “em comunhão com Deus” e isso “faz com que não haja batalha nenhuma que não consigamos vencer com um olhar de esperança e confiança de que Ele está nas nossas vidas”, disse o sacerdote.

“Ele não está fora de nós, corre no sangue das nossas veias, é um Deus interior a nós. Ele habita cada um de nós…não tenho que procurar fora de mim O que já está dentro de mim, que é Jesus Cristo, que é Deus…nada pode destruir esta comunhão profunda que Deus e Jesus Cristo tem com cada um de nós”, disse.

Lembrando a fé de Maria, o Pe Victor Arruda sublinhou que “Quem tem fé verdadeira mantêm-se de pé mesmo diante da morte de um filho, como Maria fez”, acreditando sempre que aquela morte “não era o fim; não era o último episódio”.

No final da Eucaristia houve um leilão, cuja receita reverte a favor das obras de restauro e conservação da Ermida.

 

(Com a colaboração de Ana Loura, em Santa Maria)