Conselho Pastoral definiu como prioridade a juventude

A ouvidoria de Angra acaba de definir como principal prioridade, entre as várias iniciativas que tem para a sua caminhada, a atenção a dar à juventude proporcionando-lhe uma vivência de fé diferente.

“A constatação de que os jovens não chegam a fazer uma verdadeira experiência  de fé cristã na comunidade com o atual modelo de catequese de preparação para o crisma, levou os conselheiros da Ouvidoria de Angra propor a pastoral juvenil como uma das maiores prioridades” refere uma nota enviada ao Igreja Açores no final da reunião.

“Pelo que se vê, a dimensão celebrativa da fé na Eucaristia dominical tem uma baixíssima participação das faixas etárias  mais jovens” refere a nota reforçando a necessidade de se dar mais atenção a esta faixa etária, sem esquecer contudo outras necessidades.

“A necessidade de mais Formação Bíblica, e de formação específica para ministros extraordinários da comunhão, bem como e sobretudo, a aposta  numa pastoral juvenil levada mais a sério,  contam-se como as propostas principais”, refere a nota da Ouvidoria de Angra.

Na reunião do Conselho Pastoral de Ouvidoria, que decorreu no dia 9 de junho, ultimaram-se também as respostas a dar à Comissão da caminhada Sinodal, registando-se uma adesão grande a este trabalho por parte das paróquias de Angra, agrupadas em quatro zonas- Oeste, leste, periferia e cidade.

O Conselho Pastoral da Ouvidoria é constituído pelos coordenadores de zona e dois representantes  da cada uma das zonas.