O Papa Francisco nomeou hoje como subsecretários do Sínodo dos Bispos o padre Luis Marín de San Martín, da Ordem de Santo Agostinho, e a Irmã Nathalie Becquart, do Instituto La Xavière, Missionárias de Jesus Cristo.

A nomeação foi hoje tornada pública pela Sala de Imprensa do Vaticano.

Em entrevista ao portal de notícias do Vaticano, o secretário geral do Sínodo dos Bispos afirma que a nomeação do Papa vai contribuir para uma Igreja mais “sinodal e missionária” e refere que “foi aberta uma porta” no que diz respeito à participação das mulheres nos “processos de discernimento e decisão eclesial”.

“Com a nomeação da irmã Nathalie Becquart e a possibilidade de participar com direito a voto foi aberta uma porta, veremos agora que outros passos podem ser dados no futuro”, afirmou o cardeal Mario Grech.

O secretário geral do Sínodo dos Bispos afirma que as escolhas do Papa Francisco favorecem uma “participação efetiva de todos os batizados” nos processos sinodais, dando seguimento aos apelos que surgem também do interior da Igreja Católica para refletir sobre  o “lugar e as responsabilidades da mulher”.

“No último sínodo, muitos padre sinodais sublinharam a necessidade de toda Igreja refletir sobre o lugar e as responsabilidades da mulher no seu interior. Também o Papa Francisco sublinhou muitas vezes a importância das mulheres serem mais envolvidas nos processos de discernimento e decisão eclesial”, acrescentou o cardeal Grech ao portal Vatican News.

A irmã Nathalie Becquart nasceu em 1969 em Fontainebleau, em França e estudou Filosofia e Teologia no Centro Xavier – Faculdade jesuíta de Paris, tendo-se formado ainda em Sociologia na Escola de Pós-Graduação em Ciências Sociais (EHESS) na mesma cidade; fez uma especialização em Eclesiologia com pesquisa sobre sinodalidade na Escola Superior de Teologia e Ministério de Bóston, nos Estados Unidos da América.

Em agosto de 1995 entrou no Instituto La Xavière, Missionárias de Jesus Cristo, onde realizou os votos perpétuos em 2005.

A irmã Nathalie Becquart ocupou vários cargos na área de Marketing e na formação de jovens, tendo sido diretora espiritual da Rede Inaciana da Juventude em França, coordenadora nacional do programa de escutismo para jovens em áreas urbanas pobres e multiculturais.

Entre 2012 e 2018 foi diretora do Serviço Nacional para a Evangelização da Juventude e das Vocações na Conferência Episcopal Francesa.

Desde 2016, a irmã foi muito ativa na preparação do Sínodo da Juventude, no Vaticano, decorrido em 2018, como Coordenadora Geral do pré-sínodo e depois como Auditora.

Em maio de 2019, foi nomeada Consultora da Secretaria-Geral do Sínodo dos Bispos pelo Papa Francisco.

O padre Luis Marín de San Martín nasceu em 21 de agosto de 1961 em Madrid, Espanha.

Fez os primeiros votos na Ordem de Santo Agostinho a 5 de setembro de 1982 e os votos solenes a de novembro de 1985, tendo sido ordenado sacerdote em 4 de junho de 1988.

Recebeu o doutoramento em Teologia na Pontifícia Universidade de Comillas, em Madrid.

No seu percurso foi formador do Seminário Mayor Tagaste, Los Negrales entre 1996 e 1999, foi Conselheiro Provincial entre 1999 2002, Prior do Mosteiro de Santa Maria de La Vid, nos anos 2002 a 2008, e também professor de Teologia nos Centros Agostinianos de Los Negrales, San Lorenzo de El Escorial e Valladolid.

Desde 2004 é conferencista convidado na Faculdade de Teologia do Norte de Espanha em Burgos.

O padre Luis Martin é ainda arquivista geral da Ordem, assistente geral dos Agostinianos e presidente do Institutum Spiritualitatis Augustinianae.

(Com Ecclesia e Vatican News)