Tema para o 51.º Dia Mundial das Comunicações Sociais, a celebrar em 2017

A Sala de Imprensa da Santa Sé anunciou hoje que o Dia Mundial das Comunicações Sociais em 2017 vai ter como tema ‘Comunicar esperança e confiança no nosso tempo’.

“O tema do próximo Dia Mundial das Comunicações Sociais é um convite a contar a história do mundo e as histórias dos homens e mulheres segundo a lógica da ‘boa notícia’ que nos lembra que Deus nunca renuncia a ser Pai, em qualquer situação e com cada ser humano”, explicam os responsáveis da Secretaria da Comunicação da Santa Sé, no comunicado que acompanha a divulgação do lema escolhido pelo Papa.

A 51ª Jornada Mundial das Comunicações Sociais, celebrada desde 1966 no domingo anterior à festa do Pentecostes, tem como inspiração uma passagem do livro bíblico do profeta Isaías: “Não tenhas medo, que Eu estou contigo” (Is 43,5).

O novo organismo responsável pelos media no Vaticano alerta para o risco de um adormecimento da consciência por causa da “distância física” de profissionais, líderes de opinião e meios de comunicação face aos “lugares da pobreza”.

“Anestesiar a consciência ou deixar-se levar pelo desespero são duas possíveis doenças às quais pode levar o atual sistema de comunicação”, pode ler-se.

O comunicado da Secretaria para a Comunicação assinala que existe uma “ignorância da complexidade dos dramas” humanos, criticando que transforma o desespero de homens e mulheres em “espetáculo”.

O padre Américo Aguiar, diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, em Portugal, disse à Agência ECCLESIA que o tema escolhido para 2017 “está profundamente enraizado numa expressão utilizado pelo Papa Francisco aquando dos infelizes acontecimentos em torno da ilha de Lesbos e da visita papal ocorrida: o perigo da globalização da indiferença”.

“Estamos a ficar imunes ao sofrimento do outro, do próximo. Francisco dizia que ia chorar os que já ninguém chora”, precisou.

Para este responsável, é preciso perder o “medo” de dar “boas notícias”, histórias “do mundo, dos homens e das mulheres, das suas alegrias e tristezas, lágrimas e sorrisos”.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais foi a única celebração do género estabelecida pelo Concílio Vaticano II, no decreto ‘Inter Mirifica’, em 1963.

A mensagem do Papa é tradicionalmente publicada na véspera da festa litúrgica de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas, no dia 24 de janeiro.

Recordo que este ano o tema das II Jornadas Diocesanas de Comunicação Social é sobre a inclusão e a responsabilidade social dos jornalistas e dos orgãos de comunicação social na promoção e construção de uma sociedade com valores. As jornadas “Comunicação: uma ponte para a inclusão” têm lugar no dia 4 de novembro, no Seminário Episcopal de Angra.

(Com Ecclesia)