É a segunda vez que se realiza um Cursilho de Cursilhos na diocese de Angra

Ponta Delgada recebe pela primeira vez um Cursilho de Cursilhos, destinado exclusivamente a dirigentes do Movimento dos Cursilhos de Cristandade (MCC), que se realiza entre 15 e 17 de maio, no Centro Missionário dos Padres do Sagrado Coração de Jesus.

O Cursilho dos Cursilhos conta com a participação de 50 pessoas e será orientado pela equipa nacional, nomeadamente por dois dirigentes do Secretariado Nacional do MCC, Saúl Quintas e Fernando Raimundo, bem como o assistente espiritual nacional, Pe João Dias.

Neste Cursilho dos Cursilhos participará também a equipa do secretariado diocesano liderada por Benvinda Borges, bem como o sub secretariado de São Miguel, anfitrião deste encontro.

O primeiro Cursilho de Cursilhos realizado na diocese de Angra aconteceu há quatro anos, em Angra do Heroísmo. Este encontro destina-se exclusivamente a dirigentes cursilhistas do MCC; começa na sexta feira de manhã e termina ao fim do dia de domingo com uma Eucaristia.

Os cursilhos são “encontros vivenciais”, com uma dinâmica própria , durante três dias,  onde um grupo de cristãos (leigos e sacerdotes) testemunha a sua caminhada e coloca para reflexão e debate temas ligados a fé e à vida.

O movimento dos Cursilhos de Cristandade está presente em todos os países da América Latina e do Norte, tem uma presença “muito forte” no continente asiático e região do Pacífico e “em quase todos países da Europa” para além de estarem muitos países de África.

Em 2017, o comité executivo do Organismo Mundial do MCC, com sede em Portugal desde janeiro de 2014, vai organizar uma Ultreia mundial em Fátima, “para os líderes do movimento”, que vai celebrar o centenário das Aparições de Nossa Senhora e o nascimento do fundador dos Cursilhos de Cristandade, Eduardo Bonnín.

O Movimento dos Cursilhos de Cristandade chegou a Portugal em 1960 e o primeiro cursilho realizou-se em Fátima, de 29 de novembro a 02 de dezembro desse ano.

A sede deste movimento neste momento está em Portugal e é votada de forma rotativa percorrendo os cinco continentes de quatro em quatro anos.

Nos Açores, o Movimento está há pouco mais de meio século, nas ilhas Graciosa, Faial, Pico, Terceira, São Miguel e Santa Maria(nestes três últimas ainda muito ativo) , tendo-se realizado já cerca de 380 cursilhos em toda a diocese.