Iniciativas apoiam as famílias a sair da pobreza e complementam ajuda ao agregado familiar

Nas paróquias da Sé, em Angra do Heroísmo e de São José, em Ponta Delgada há dois projectos de solidariedade social que andam de mãos dadas com o Banco Alimentar na luta contra a pobreza.

O programa “Porta da Misericórdia” e Projecto São Lucas, na Terceira e em São Miguel, respetivamente, respondem às necessidades de 77 famílias.

Na Sé o número de ajudas duplicou nos últimos tempos, avançou o padre Duarte Gonçalves Rosa ao programa de Rádio Igreja Açores que pode ouvir este domingo a partir do meio dia no Rádio Clube de Angra e na Antena 1 Açores.

O projecto Porta da Misericórdia começou por ser um aproveitamento do desperdício, isto é, das sobras boas dos restaurantes aderentes que eram distribuídas por pouco mais de duas dezenas de famílias da paróquia da Sé. Com a crise, que também chegou à restauração, “mudou-se o paradigma” refere o sacerdote. Desde há um tempo a esta parte, os voluntários deixaram de recolher comida confeccionada e passaram a organizar cabazes de alimentos e, uma vez por mês,  distribuem-nos  junto de 52 famílias.

“É um cabaz muito completo que é feito com base na generosidade de muitas pessoas” refere o padre Duarte Gonçalves Rosa qua adianta que este aumento do número de beneficiários muitas vezes é pontual e os beneficiários, sempre que conseguem outros meios, ou recuperar alguma autonomia, são os próprios a informar os promotores de que já não necessitam da ajuda.

Esta autonomização é justamente a filosofia base do projecto São Lutas, desenvolvido na paróquia de São José e que apoia atualmente 25 famílias.

Além dos alimentos com um cabaz mensal, o projecto dá formação permanente aos seus beneficiários de forma a sensibilizá-los para uma maior autonomia.

“Não se trata só de darmos o que podemos; trata-se também trabalhar estas famílias no sentido da sua autonomia seja na gestão dos recursos disponíveis no agregado “ refere, por seu lado, o padre Duarte Melo, pároco de São José e presidente do Centro Paroquial e de Bem Estar Social de São José .

O projecto tem oito anos e muitos dos seus beneficiários têm sido encaminhados para outras estruturas de apoio social.

No próximo dia 14 e 15 de novembro haverá o habitual peditório nas grandes superfícies comerciais de Ponta Delgada.