Embora com constrangimentos, a festa lembra esta devoção que conta sempre com grande envolvimento popular na freguesia de Santo Espírito

A pandemia voltou a trocar as voltar à paróquia de Nossa Senhora da Purificação inviabilizando a celebração da festa em sua honra como era tradicional.

Este ano mantém-se apenas a Eucaristia e no final da celebração haverá o leilão onde as pessoas apresentam as suas ofertas.

“Respeitando todas as regras sanitárias e tendo abdicado de muitas iniciativas, que foram suspensas, vamos procurar manter a lembrança de uma festa que era sempre muito participada, na esperança de que em 2022 possamos regressar ao normal” referiu ao Igreja Açores o padre Rui Silva, ouvidor eclesiástico de Santa Maria.

“Esta é uma festa importante que começou no domingo passado com a preparação comunitária das candeias, que ainda são feitas manualmente, num trabalho que é feito com fé, isto é, um trabalho que mostra a devoção a Nossa Senhora das Candeias”, esclarece ainda.

Embora o dia litúrgico de Nossa Senhora das Candeias seja o dia 2 de fevereiro, nesta freguesia mariense a festa sairia à rua este domingo.

O padre Rui Silva deixa uma mensagem destacando que “esta luz da Senhora das Candeias possa iluminar este mundo inteiro e possa dar um sabor de vida diante de tantas mortes”.

“ Que esta luz ilumine os investigadores e todos os que lutam contra esta pandemia para que se descubra uma cura depressa e, sobretudo, que a Senhora das Candeias possa consolar e fortalecer aqueles que na linha da frente lutam pelo seu fim”, concluiu.