Primeira procissão quaresmal da Ribeira Grande cumpriu-se mais um ano

Realizou-se este domingo a tradicional festa em honra do Senhor Santo Cristo dos Terceiros, organizada pela Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande, com a saída da procissão pela principais ruas da cidade nortenha da ilha de São Miguel, depois da celebração da Eucaristia, na Igreja de Nossa Senhora da Guadalupe (também conhecida como a Igreja dos Frades).

As solenidades de carácter penitencial, únicas na ilha, realizam-se sempre no primeiro domingo da Quaresma.

A Procissão do Senhor Santo Cristo dos Terceiro, de longa tradição neste concelho, devido à forte presença da Ordem Terceira de São Francisco, é promovida pela Santa Casa da Misericórdia da Ribeira Grande, que este ano está a comemorar 425 anos, com o apoio logístico de várias entidades, entre elas a Câmara Municipal.

Além da Imagem do Senhor Santo Cristo dos Terceiros, que reza a história terá chegado numa embarcação ao Porto de Santa Iria e levado em procissão até à igreja dos Frades Franciscanos, saem à rua outras imagens de Santos Penitentes como Santa Isabel, Rainha de Portugal, Santa Margarida de Cortona [italiana], São Roque, Santo Ivo [advogado] e outras imagens a representar momentos da vida de São Francisco.

Estas imagens, no passado eram vestidas por irmãos da Ordem Terceira que zelavam por uma determinada imagem, que era vestida a rigor para o momento da procissão penitencial.

A imagem de São Francisco entre os espinhos esteve cem anos sem sair em Procissão, até que, em 1987, o Padre Edmundo Pacheco, 70 anos, natural da Conceição, como assistente da Ordem Terceira na Ribeira Grande, decidiu que a referida imagem tornasse a sair, o que se tem vindo a verificar.

Todas as imagens do Cortejo são pertença da Ordem Secular Franciscana da Ribeira Grande, cidade que acolhe o único museu do Franciscanismo nos Açores.

O cortejo processional deste domingo atravessou as ruas principais da cidade da Ribeira Grande com os 10 andores que fazem parte da procissão da Ordem Terceira, em que a Imagem do Senhor Santo Cristo foi levada em ombros em posição destacada, pelo rancho de romeiros da Freguesia da Conceição, ao som do sempre comovente Hino do Senhor Santo Cristo.

Participaram na imponente procissão muitos romeiros da ouvidoria da Ribeira Grande, bem como representações dos bombeiros voluntários, escuteiros, estudantes da Escola Secundária e da Universidade dos Açores e funcionários da Santa casa da Misericórdia.

As bandas filarmónicas do Triunfo e Voz do Progresso, ambas da cidade da Ribeira Grande, participaram no cortejo, executando o Hino do Senhor Santo Cristo à saída e entrada procissão e, ao longo do percurso, trechos musicais próprios do período quaresmal.

À entrada da procissão, os andores perfilaram-se todos no adro da Igreja dos Frades, local que acolheu o sermão do Pe. Manuel Galvão, assistente da Santa Casa da Misericórdia, evocando a história de São Francisco de Assis e dos Santos pertencentes à Ordem Franciscana, que integraram o solene cortejo processional.

A celebração litúrgica realizada na Igreja Mãe da Santa Casa foi presidida  pelo ouvidor da Ribeira Grande, Pe. Vitor Medeiros.