Audiência geral levou milhares à Praça de São Pedro para reflexão sobre misericórdia e amor

O Papa Francisco afirmou hoje no Vaticano que a Igreja é “a família de Jesus”, falando perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro para a audiência pública semanal.

“A Igreja é a família de Jesus, na qual se derrama o seu amor: é este amor que a Igreja guarda e quer dar a todos”, realçou, numa intervenção que decorreu na Praça de São Pedro.

O Papa partiu do relato do “primeiro milagre” de Jesus no Evangelho segundo São João, a transformação da água em vinho numas bodas em Caná da Galileia.

Francisco apresentou este episódio como símbolo da “nova aliança de amor” entre Jesus e cada crente, um “ato de misericórdia” que é o “fundamento” da fé cristã.

“A vida cristã é a resposta a este amor, é como a história de dois enamorados: Deus e o homem encontram-se, procuram-se, descobrem-se, celebram-se e amam-se, precisamente como o amado e a amada no Cântico dos Cânticos. Tudo o resto é consequência desta relação”, precisou.

A catequese apresentou o vinho como expressão da “abundância” e sublinhou a “vergonha” que teria representado para os noivos de Caná não o poder oferecer aos seus convidados.

“Imaginem vocês acabarem a festa do casamento a beber chá?”, gracejou.

Francisco assinalou depois que foi Maria, mãe de Jesus, a tomar a iniciativa de resolver o problema, junto do seu filho, dizendo aos empregados: “Fazei o que Ele vos disser’”.

“É curioso, são as suas últimas palavras relatadas pelo Evangelho, são a herança que oferece a todos nós”, acrescentou.

Servir o Senhor, insitiu o Papa, significa “escutar e pôr em prática a sua Palavra”.

“É a recomendação simples mas essencial da mãe de Jesus e o programa de vida do cristão”, explicou.

No final da audiência, o pontífice deixou uma saudação aos peregrinos de língua portuguesa: “Queridos amigos, sois chamados a ser testemunhas do Evangelho no mundo, transfigurados pela alegria e pela graça misericordiosa de Deus. Desça sobre vós e vossas famílias a bênção de Deus”.

O encontro tinha começado com um cumprimento especial a um grupo de casais, presentes na Praça de São Pedro, na celebração do seu 50.º aniversário de casamento

“Gostaria de saudar um grupo de casais, ali ao fundo, a celebrar o 50.º aniversário de casamento. Este sim é o vinho bom da família! O vosso é um testemunho que os casais jovens – que vou cumprimentar depois – e os jovens devem aprender. É um belo testemunho, obrigado pelo vosso testemunho”, disse.

Mais uma vez, Francisco deu boleia a um grupo de quatro crianças, que o acompanharam no percurso em papamóvel pela Praça de São Pedro.

(Com Ecclesia)