Iniciativa decorre de Idanha-a-Nova, de 31 de julho a 6 de agosto, com passagem da imagem da Virgem Peregrina de Fátima

65 escuteiros do Agrupamento do Aeroporto, de Vila do Porto, na ilha de Santa Maria, participam a partir desta segunda feira no 23º acampamento nacional de escuteiros, informou hoje a Junta Regional dos Açores do Corpo Nacional de Escutas (CNE).

“O custo elevado da participação e o facto de termos investido muito no Jamboree do faial não nos permite participar com mais gente” disse ao Igreja Açores o responsável pela Junta regional dos Açores, o chefe João Carlos Tavares.

Entre o dia 31 de julho e o dia 6 de agosto decorre em Idanha-a-Nova o ACANAC 2017, que juntará mais de 21 mil escuteiros de todo o país e 27 participações internacionais de países como a Inglaterra, Iraesl ou São Tomé e Príncipe, entre outros.

O CNE anunciou que o acampamento nacional de 2017, vai ser o “maior de sempre” com “mais de 21 mil escuteiros”.

‘Abraça o Futuro’ é o lema do acampamento que pretende “ativar” as crianças, jovens e adultos do movimento “para a defesa da casa comum”, e tem no horizonte o “objetivo final” do escutismo que é “deixar o mundo um pouco melhor” do que encontraram.

A cerimónia oficial de abertura de campo está marcada para as 21h30 desta segunda-feira; os participantes vão receber a imagem da Virgem Peregrina de Fátima que, “pela primeira vez”, vai ao encontro dos escuteiros.

O 23.º acampamento nacional do Corpo Nacional de Escutas vai ter 21 mil e 500 participantes – 3800 adultos voluntários e 185 estrangeiros.

400 autocarros de todo o país rumam a Idanha-a-Nova, onde se vão instalar 4 mil tendas, 300 workshops, 320 canoas e cinco mil coletes de salvação, dois supermercados e dois restaurantes e uma arena para 25000 pessoas.

A Junta Regional dos Açores do CNE acaba de encerrar o Jamboree do Faial que reuniu cerca de 1500 escuteiros de toda a região, Madeira e continente português. A iniciativa destinada a pioneiros e exploradores, jovens com idades compreendidas entre os 10 e os 18, anos “correu bem” e inspirou-se no imaginário das viagens e das aventuras de Júlio Verne, entre 14 e 20 de julho.

“Procuramos que as actividades sejam descentralizadas. O último Jamboree tinha decorrido em São Jorge. No próximo ano faremos um ROVER para caminheiros nas Flores e o próximo Jamboree será em São Jorge”, adiantou ainda o responsável.