Romarias quaresmais começam no dia 13 de fevereiro

O Grupo Coordenador do Movimento de Romeiros de São Miguel vai avançar com a formação espiritual dos romeiros mal acabe a Quaresma. Em entrevista ao Sítio Igreja Açores, o responsável adianta que “é uma prioridade”.

Ainda com uma exposição itinerante sobre os símbolos dos romeiros, a percorrer todas as ouvidorias da ilha de São Miguel, estes “peregrinos da misericórdia” vão para a estrada dia 13 de fevereiro, mas deixam a quem chega a informação precisa sobre as romarias e os cuidados a ter quando se anda de automóvel.

Esta é a principal novidade das Romarias Quaresmais deste ano: os Romeiros vão disponibilizar informação sobre os trajetos e os cuidados a ter com estes peregrinos. E esta informação vai ser disponibilizada em pontos considerados estratégicos: aeroporto de Ponta Delgada e postos de turismo.

 

Sítio Igreja Açores-  As romarias vão para a estrada dentro em breve. Que novidades nos reservam este ano?

João Carlos Leite- Vamos à semelhança dos anos anteriores, procurar vivenciar espiritualmente as indicações que nos veem da Igreja Universal e particularmente da Igreja Diocesana.A nível prático , a grande mudança, que é sem dúvida o colmatar de uma grande lacuna, é a da divulgação/informação do que são as nossas romarias quaresmais a quem nos visita. Assim vamos colocar no aeroporto João Paulo ll, três manequins a representar dois romeiros (guias ) e o cruzado. Colocar ao lado um “roler” com um resumo bilingue sobre as romarias, junto com alguns desdobráveis que também serão entregues nos hotéis e rent a car`s  a informar e a alertar para os cuidados a ter durante a Quaresma na ilha de S. Miguel.

 

Sítio Igreja Açores-  Quantos ranchos sairão?

João Carlos Leite- Está previsto para este ano saírem 56 ranchos, 54 de S. Miguel e 2 da diáspora.

 

Sítio Igreja Açores-  Vivemos o ano Santo da Misericórdia. Os Romeiros são também peregrinos da Misericórdia. De que forma e que apelos vai o grupo coordenador fazer para que esta peregrinação esteja de facto imbuída deste sentimento?

João Carlos Leite- Nos últimos anos, o assistente espiritual do nosso Movimento tem disponibilizado um guia de espiritualidade de acordo com as orientações diocesanas para a pastoral. Este ano não será diferente. Por isso, os ranchos terão ao seu dispor este subsídio que certamente os ajudará na vivência do Ano Jubilar durante a Romaria.

 

Sítio Igreja Açores-  O Bispo de Angra não se tem cansado de dizer que uma fé sem obra é estéril. Por outro lado, a direção do movimento tem pedido muito aos romeiros que sejam interventivos nas suas comunidades. Dois anos volvidos da sua liderança, que balanço faz relativamente à concretização deste pedido?

João Carlos Leite- Graças a Deus, há alguns anos que o MRSM tem vindo a demonstrar uma enorme caminhada nesse sentido. Cada vez mais, vamos nos  consciencializando que, como cristãos e cidadãos, devemos inserir-nos ativamente na nossa Igreja/sociedade, contribuindo com os nossos valores para uma maior cidadania e inserindo-nos em diversas instituições civis, humanitárias e religiosas, sobretudo paroquiais, com vista a colaborar com os nossos párocos nas diversas áreas de apostolado.

 

Sítio Igreja Açores-  Os Romeiros fizeram no terceiro fim de semana de janeiro um retiro espiritual, preparatório para esta Quaresma. Que linhas mestras sairam deste encontro?

João Carlos Leite- O  nosso retiro tem sido um marco no início da nossa preparação. É uma paragem que fazemos nas nossas vidas do dia a dia, onde nos predispomos a melhor nos consciencializarmos para a nossa vida de uma maneira geral e particularmente para nos prepararmos melhor para as nossas romarias. Este ano, com o lema ” Louvado Sejas Senhor pela Tua Misericórdia “, fomos brindados com tês grandes preletores: a Dra Paula Silva que dissertou com grande eloquência sobre as parábolas da misericórdia de S. Lucas instigando-nos à conversão e à mudança de vida e os irmãos Francisco Wallenstein e Duarte Toubarro que nos falaram com os cuidados a ter com a nossa “casa comum ” e para a necessidade de alterar/corrigir muitos hábitos do nosso dia a dia que muito prejudicam o nosso planeta.Foi com enorme alegria que contamos ainda com a presença, pela primeira vez, do nosso Bispo Coadjutor D. João Lavrador que catequizou acerca da Misericórdia e presidiu à Eucaristia no encerramento do retiro.

 

Sítio Igreja Açores-  As romarias constituem um elemento identitário dos açorianos, em geral e dos micaelenses em particular. Têm uma exposição itinerante que procura valorizar culturalmente as romarias e o movimento de romeiros. Não se poderá correr o risco de se alimentar esta vertente cultural e etnográfica descurando um pouco a questão espiritual?

 João Carlos Leite- O Plano Pastoral para o nosso mandato assenta em quatro pilares: Formação, Pastoral, Cultura e Comunicação. Queremos evoluir com todos. Culturalmente, temos o dever de divulgar e interagir com a nossa comunidade e com quem nos visita, revelando a nossa história de quase quinhentos anos. Queremos também congregar o máximo do acervo existente, colher relatos,  audios e vídeos dos romeiros mais antigos, caso contrário perde-se  para sempre um enorme património imaterial das nossas romarias. A equipa da cultura que formámos está muito empenhada nesse trabalho. As outras áreas também serão trabalhadas, concretamente a formação espiritual ficará a cargo da equipa da caminhada formativa, que esperamos evoluir em Abril/Maio logo após as romarias quaresmais.

 

Sítio Igreja Açores-  Um dos aspetos que está por definir é a questão da Casa do Romeiro, que sendo um espaço próprio poderá facilitar a formação permanente e continua. Quando é que haverá novidades sobre este assunto?

João Carlos Leite- Antes do inicio do Verão. Considerando as excelentes ofertas que já possuímos, se Deus quiser, teremos  o nosso espaço que nos permitirá evoluir mais assertivamente com o nosso projeto. Mas o Grupo Coordenador só tomará alguma decisão a esse respeito depois de consultar os responsáveis dos ranchos, o que provavelmente acontecerá nas reuniões de responsáveis por Ouvidorias no final deste ano Pastoral

 

Sítio Igreja Açores-  Está também pendente o novo regulamento dos Romeiros. Já o teremos para esta Romaria?

João Carlos Leite- Infelizmente não foi possível para este ano, naturalmente ocorrerá para 2017.

 

Sítio Igreja Açores-  Todos os anos há mais romeiros na estrada. Não só em São Miguel mas também nas outras ilhas. Há alguma possibilidade de passarmos a falar em Romeiros açorianos e não apenas em Romeiros Micaelenses?

João Carlos Leite- Somos um Movimento Diocesano. Estamos abertos aos desejos e orientações do nosso Prelado.

 

Sítio Igreja Açores-  E as senhoras, como é  que devem ser integradas uma vez que há pelo menos um rancho que já realiza pernoitas?

 João Carlos Leite– A resposta anterior poderá também abranger esta. Como Movimento Diocesano, estamos disponíveis para colaborar. Entendemos que necessitam de alguma coordenação, pois existe alguma urgência na intervenção/acompanhamento da igreja

 

Sítio Igreja Açores-  Que mensagem deixa para esta Romaria quaresmal?

 João Carlos Leite- Que todos os romeiros, após a sua romaria, se transformem em cristãos e cidadãos mais interventivos na nossa sociedade e na nossa Igreja, testemunhando  a sua vivência dos valores cristãos, particularmente as obras de misericórdia.