Pe. Marco Luciano Carvalho vai propor subsídios próprios na diocese, inspirados nos materiais do Congresso agendado para setembro de 2020 em Budapeste, na Hungria

Serão até ao máximo de cinco os representantes da diocese de Angra no próximo Congresso Eucarístico Internacional, que decorrerá de 13 a 20 de setembro, em Budapeste, na Hungria, com o tema “Todas as minhas fontes estão em ti: Eucaristia fonte da nossa vida e da nossa missão cristã”.

As inscrições terão de ser feitas junto do delegado diocesano, o Pe. Marco Luciano Carvalho, nomeado pelo bispo de Angra para o efeito, até dia 31 de dezembro deste ano.

“Pretende-se com esta indicação nacional- todas as inscrições de participantes diocesanos são feitas junto do seu delegado e será este a inscrever os participantes junto do Secretariado Nacional- que os participantes percebam que as catequeses são exigentes e quem vai estar no Congresso terá que ter disponibilidade para todos os momentos formativos” refere o sacerdote em declarações ao Igreja Açores.

O Pe. Marco Luciano Carvalho, que é também o diretor do Serviço Diocesano de Liturgia, acaba de participar numa reunião preparatória da delegação portuguesa, com todos os delegados diocesanos, e adianta que quer aproveitar este momento preparatório, que envolverá “uma grande formação espiritual”, para recentrar as comunidades cristãos da diocese no reconhecimento da importância dos sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia, dinamizando também a Adoração Eucarística, sobretudo junto dos mais novos.

“Infelizmente esta é uma dimensão que ainda não está muito desenvolvida entre nós” refere o Pe. Marco Luciano Carvalho que adianta que na catequese “há, ainda,  poucos momentos para ensinar a rezar, a fazer silêncio e a fazer adoração”.

“Vou enviar muitos dos subsídios que estão a ser preparados pelo Secretariado Nacional; outros em que só existem linhas orientadoras irei trabalhá-los para depois partilhar com todas as paróquias e ouvidorias de forma a que aproveitemos este momento que antecede o Congresso para beneficiar dos frutos do Congresso”.

“O Congresso não pode ser algo que se passe lá fora; temos de tirar proveito dele”, enfatiza.

Com o objetivo de fazer de cada momento uma oportunidade, as orientações vão no sentido das dioceses e das comunidades paroquiais, em geral,  aproveitarem os dias eucarísticos, incentivarem a celebração de Lausperenes e todas as celebrações propicias à adoração.

“O Congresso é uma oportunidade para a renovação da importância da Eucaristia mas também de outros momentos como a Adoração” reforça.

“Faremos para o efeito cadernos e esquemas de oração e de adoração que faremos chegar a toda a gente”, esclareceu ainda.

Muitos dos materiais irão ser abordados nas formações que o Serviço Diocesano de Liturgia irá ministrar nas ilhas de São Miguel, Pico, Faial, Flores ou Corvo, para mencionar as ilhas onde já estão agendadas actividades.