Ramo Grande louva a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade com distribuição de pão e de massa cevada

O domingo de Pentecostes é um dos mais importantes dias nos Açores com a população a louvar o Divino Espírito Santo em todas as ilhas, particularmente na Terceira, Pico, Faial e São Jorge, onde o império atrai todos os cristãos.

O dia de bodo é dia de convivio e depois da coroação na Igreja e do cortejo, o imperador juntamente com todo o povo de Deus reúnem-se no terreiro, à volta do Império para confraternizarem num verdadeiro espirito de partilha.

No Ramo Grande, uma das zonas mais rurais da ilha e também que mais fervorosamente vive esta tradição, multiplicam-se os impérios com os tradicionais carros de bois e a distribuição de pão e massa.

Na Vila Nova, o império criado em 1888, voltou a encher-se de pessoas que, a. esta hora, convivem a pretexto da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade.

A tradição manda que se enfeitem os carros, desta feita 26, com os mais bonitos panos de linho branco e os açafates para carregar o pão que se distribui a quem está no terreiro junto ao império.

Além do pão e do vinho, haverá ainda música.

O domingo do primeiro bodo é sempre o mais importante mas os impérios prosseguem até domingo da Santíssima Trindade, no próximo fim de semana. è nesta altura que se tiram os pelouros para o próximo ano, isto é, se decide quem vai ficar com as insígnias do divino nas sete semanas de se seguem à Páscoa.