Apelo internacional realiza-se esta quinta-feira

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) convida todos os portugueses a rezar pelos cristãos perseguidos no Iraque esta quinta-feira, numa iniciativa internacional que reúne todos os seus secretariados.

“Há imensas datas, imensos rostos desta tragédia, mas a fuga de milhares de cristãos da planície de Nínive, no dia 6 de agosto de 2014, ficará para sempre escrito na História como um dos símbolos maiores da perseguição aos cristãos nos tempos recentes, contextualiza a AIS, num comunicado enviado às redações onde apela ao “dever de mostrar” a estes “milhares de cristãos perseguidos” que não foram abandonados”.

Na nota, a fundação informa que esta quinta-feira vão rezar a oração do Terço, seguida de uma Eucaristia pelas intenções dos Cristãos Perseguidos no Médio Oriente, em especial no Iraque, a partir das 18h30 no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

“Todos são convidados a participar, individualmente ou em comunidade, nas suas paróquias ou em família”, apela a fundação.

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre revela que “já auxiliou” estas comunidades com praticamente 2.800 milhões de euros, nos primeiros seis meses de 2015, uma verba destinada à “aquisição de bens de primeira necessidade, comida e medicamentos e o aluguer de casas”.

Recorda ainda que há cerca de um ano (6 de agosto de 2014) a cidade de Mossul “esvaziou-se num instante” num caos indescritível que “prenunciava os tempos de sofrimento que todas aquelas famílias passaram a viver”.

“Milhares de homens, mulheres e crianças fugiram com o que tinham vestido. Não houve tempo para mais”, acrescenta a AIS.

CR/Ecclesia