Pelo cónego Pe José Constância.

Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres – 2019

60º Aniversário do Santuário do Santo Cristo

O Santuário , Ontem, Hoje e Amanhã

 

Neste ano de 2019, celebraremos as festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, no contexto do 60º aniversário da criação do Santuário. De facto , foi a 22 de Abril de 1959 que o então o Bispo da Diocese, D. Manuel  Afonso de Carvalho elevou a Igreja da Esperança a Santuário Diocesano.

A Diocese tem cinco Santuários Diocesanos : dois dedicados a Nossa Senhora : Nossa Senhora da Conceição na Paróquia da Conceição da Cidade de Angra e o de Nossa Senhora dos Milagres na Serreta – Terceira. Os Santuários Cristológicos são: O Santo Cristo na caldeira do Santo Cristo em São Jorge, o do Bom Jesus em São Mateus do Pico e o Santuário do Santo Cristo dos Milagres em Ponta Delgada.

Nesta festa do Santo Cristo deste ano gostaria de fazer uma tríplice referência ao nosso Santuário para dar uma nota sobre o ontem – o passado, – o hoje o presente e o amanhã , isto é, sobre o futuro.

O ontem, o hoje e o amanhã  como que constituem um todo em diversas declinações de um mesmo sim dito na fé a Cristo por todo o nosso povo. Que riqueza a história e o caminho de fé do nosso Santuário!

 

1 – O Santuário Ontem – O Passado

 

Já há mais de trezentos anos que na Igreja da Esperança se venera a Imagem do Senhor Santo Cristo. Um foco de luz divina iluminou o povo de São Miguel , dos Açores e da Emigração na pessoa de Cristo Sofredor, representada naquela imagem e na intimidade dos que de perto ou de longe recorrem a Ele.

O milagre da fé vem desde as origens desta devoção e os que encontram Jesus Cristo ou o redescobriram no caminho do Santuário constituem uma multidão sem fim.

Referir o passado é, sem duvida , ver tudo o que foi esta igreja como capelania mas ao mesmo tempo berço , aconchego e alavanca da fé do nosso povo.

Se pensarmos no passado desde que esta igreja foi elevada a Santuário reconheceremos a declinação de um sim de fé em todos estes sessenta anos pela importância da atração que teve este lugar na sua elevação a Santuário.

Se bem que a história espiritual e pastoral do nosso Santuário tenha sido feita por todo o santo povo de Deus ; a verdade é que ela foi feita pelos cinco Reitores que serviram esta instância diocesana. Foram eles: Monsenhor José Gomes , Monsenhor João Maurício , Monsenhor Cónego Jacinto da Costa Almeida, Monsenhor Agostinho Tavares e Monsenhor Cónego Augusto Cabral.

Bentido seja Deus por tudo o que se fez desde sempre nesta casa do Senhor Santo Cristo, sobretudo nestes últimos 60 anos que estamos agora a celebrar!

 

2 – O Santuário Hoje – O Presente

 

Podemos dizer que o Santuário do Santo Cristo inaugurou um novo ciclo com a nomeação do Cónego Adriano Borges para Reitor do mesmo e celebra o seu 60º aniversário reforçando as vertentes que integram um Santuário que são as : Cultual, Evangelizadora, Litúrgica, Formativa, Caritativa e Cultural. Para além das infra-estruturas físicas importantes e necessárias que constituem o mundo das obras e das construções que se estão a realizar e que estão projectadas para o futuro.

Três momentos ajudam a repensar o Santuário naquilo que é o seu Hoje , o Presente.

Em primeiro lugar as quatro conferências que se realizaram ao longo deste ano pastoral 2018/2019 , faltando ainda a última. Versaram temas como : O Santuário como Escola de Oração; Jesus Cristo: Ecce Homo; Os Santuários como lugares de acolhimento das fragilidades humanas; e a santidade como o verdadeiro humanismo cristão.

Em segundo lugar o 1º Encontro de Reitores dos Santuários Diocesanos que se realizará este ano na 5ª feira antes da festa do Santo Cristo e que será momento de consciencialização do nosso Santuário e dos outros no contexto da vida diocesana e numa mobilização de intercâmbio de inter-ajuda eclesiais.

Finalmente refiro como momento forte a consciencializar o presente, projectando-o no futuro o Colóquio que se efectuará a 9,10 e 11 de Julho tratando temáticas históricas, teológicas e pastorais sobre o Culto ao Santo Cristo e também ao mesmo tempo sobre o Espírito Santo.

Estas iniciativas com a Eucaristia festiva do dia 22 de Abril, dia já celebrado do aniversário, e as grandes festas que agora vão ter lugar são as maneiras que temos de declinar o nosso Sim individual e comunitário ao Santo Cristo no nosso hoje de vida cristã.

 

3 – O Santuário Amanhã – O Futuro

 

Neste inicio do século XXI , neste ano de 2019, podemos pensar no que será o futuro deste Santuário e a sua importância espiritual e pastoral no horizonte dos 500 anos da fundação da nossa Diocese e que se celebrará em 2034 e nos cem anos da criação do Santuário que será em 2059 . São projeções futuras distantes e arriscadas , mas que lançam naquilo que será este culto , este Santuário, e esta dinâmica  eclesial no todo diocesano nos próximos 30 ou 50 anos.

O futuro será muito marcado próximamente pelo caminho da sinodalidade diocesana em que a nossa Igreja Local está a entrar: Neste sentido, diz o comunicado da última Assembleia do Conselho Pastoral da nossa Diocese realizado no início deste mês de Maio em Angra: «Em ordem a uma Assembleia sinodal , a realizar em tempo oportuno, e dentro do caminho que segue a Igreja por todo o mundo, decidiu-se que no próximo ano entramos num dinamismo pastoral que se concretizará numa atitude de ver e escutar a realidade do mundo dos Açores do ponto de vista social, cultural e eclesial através de meios, instrumentos e instâncias que oportunamente serão indicados, envolvendo também o Conselho Presbiteral e o Conselho Pastoral Diocesano, por si ou em conjunto. E diz ainda o que já afirmei acima: «Foi também assumido que se comece a preparar desde já o jubileu dos 500 anos da nossa Diocese que ocorre em 2034».

Os Santuários, o nosso Santuário, por si e no universo eclesial diocesano vão constituir instâncias futuras importantes que do ponto de vista espiritual e pastoral vão ser alavancas,  focos de espiritualidade, centros de formação cristã e lugares de intercâmbio  eclesial, de partilha , de ecumenismo e de mobilização pela paz.

É assim que com os olhos postos em Cristo devemos celebrar estas festas em honra do Senhor neste ano de 2019, dando graças pelo passado do nosso santuário, entregando com responsabilidade o presente e rogando as maiores graças e bênçãos para o seu amanhã no futuro.

 

 

Padre José Constância

( Vice-Reitor do Santuário do Santo Cristo)